Geral

Em Zurique e São Paulo, Fifa discute a ‘corrida’ até a Copa

Em meio à contagem regressiva para a abertura (faltam apenas 83 dias) e às dúvidas cada vez maiores sobre a chance de conclusão de todas as obras a tempo, os preparativos para a Copa do Mundo no Brasil serão avaliados mais uma vez nesta quinta-feira. Na sede da Fifa, em Zurique, na Suíça, o Comitê […]

Arquivo Publicado em 20/03/2014, às 12h00

None
1201128444.jpg

Em meio à contagem regressiva para a abertura (faltam apenas 83 dias) e às dúvidas cada vez maiores sobre a chance de conclusão de todas as obras a tempo, os preparativos para a Copa do Mundo no Brasil serão avaliados mais uma vez nesta quinta-feira.


Na sede da Fifa, em Zurique, na Suíça, o Comitê Executivo da entidade receberá uma atualização sobre os trabalhos nas cidades-sede, com foco especial no Itaquerão, palco da estreia, e na Arena da Baixada, que escapou de ser cortada do torneio e enfim apresenta avanços. Enquanto isso, em São Paulo, representantes da Fifa e do Comitê Organizador Local (COL) iniciam a última etapa das inspeções operacionais nas arenas do Mundial.


A primeira parada é justamente o Itaquerão, que nos últimos dias tem despertado preocupação – não só por causa do prazo apertado para a entrega do estádio, mas principalmente pelo tempo escasso que restará para preparar a arena depois que a obra terminar.


A instalação das estruturas temporárias terá de ser feita em ritmo acelerado, assim como o acabamento do que falta no estádio. Na quarta, por exemplo, o responsável pela obra, o cartola corintiano Andrés Sanchez, admitiu que terá de alugar os telões para o torneio, pois não foi possível comprar os equipamentos.


A inspeção desta quinta, porém, não tratará especificamente da obra, mas sim do planejamento operacional do estádio, examinando os preparativos em áreas como fluxo de torcedores, comunicações e segurança. “Essa edição do tour de inspeção será fundamental para consolidar os planos e para que cada área confirme as operações planejadas nos últimos anos”, diz Tiago Paes, gerente geral de Integração Operacional do COL. Também serão discutidos temas como serviços médicos, transportes e alimentação. Depois do Itaquerão, serão visitados o Beira-Rio, a Arena da Baixada, a Arena Pantanal e a Arena da Amazônia, pela ordem. Os estádios que receberam jogos da Copa das Confederações já foram inspecionados em janeiro.

Ao mesmo tempo, no QG da Fifa, os cartolas do Comitê Executivo assistirão a uma apresentação dos relatórios sobre a reta final dos preparativos. O briefing em Zurique será feito pelo francês Jérôme Valcke, secretário-geral da Fifa, e pelo uruguaio Eugenio Figueiredo, que assumiu o cargo de presidente do Comitê Organizador do torneio (diferente do COL, que reúne só os organizadores brasileiros).


Na semana passada, Valcke fez um alerta sobre a importância de resolver pendências urgentes principalmente nos arredores das arenas, já que a Fifa precisa dessas áreas em bom estado para montar as estruturas provisórias, que incluem tendas com detectores de metal, salas de imprensa, tendas de hospitalidade e serviços de comunicação. O Comitê Organizador se reuniu no início da semana. Depois da reunião, o presidente da Uefa, Michel Platini, falou abertamente sobre as preocupações com a corrida até 12 de junho. A Fifa, porém, avisou que só faria um pronunciamento oficial sobre o que foi discutido em Zurique na sexta, quando termina a reunião do Comitê Executivo.

Jornal Midiamax