Geral

Em 100 dias de gestão, Olarte destaca ‘paz política’ e retomada de obras na Capital

O prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte, completou 100 dias no cargo na sexta-feira (20). No balanço deste período, destaca a retomada de obras paradas, aumento na arrecadação e os repasses de verbas federais à cidade. A avaliação dos 100 dias de Olarte na Prefeitura está em material divulgado pela assessoria da Prefeitura neste sábado […]

Arquivo Publicado em 21/06/2014, às 18h05

None
969435531.jpg

O prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte, completou 100 dias no cargo na sexta-feira (20). No balanço deste período, destaca a retomada de obras paradas, aumento na arrecadação e os repasses de verbas federais à cidade.

A avaliação dos 100 dias de Olarte na Prefeitura está em material divulgado pela assessoria da Prefeitura neste sábado (21). Ele assumiu o Executivo da Capital no dia 13 de março, no lugar de Alcides Bernal, cassado pela Câmara Municipal no dia anterior.

No texto oficial, uma das ações comemoradas pela gestão de Olarte foi justamente a “pacificação política da cidade”. Cita a “interlocução permanente com a Câmara Municipal e a sociedade e reconstrução de setores estratégicos da administração municipal desmantelados pela gestão anterior”.

“Conseguimos destravar a administração e, hoje, mais de 80% das 200 frentes de obras que estavam paradas já estão andamento”, diz Olarte por meio de sua assessoria. Entre os projetos destravados estão, ainda conforme a fonte oficial, 11 unidades de saúde, três UPAs (Unidades de Pronto Atendimento), 21 centros de educação infantil, além de obras de pavimentação, controle de enchentes (Jockey Club, Cidade Morena e Jardim Panorama), recapeamento da Avenida Guaicurus e habitação, entre outras.

Os números da Prefeitura apontam 22,8% a mais de investimentos na cidade no mês de abril em relação ao mesmo período de 2013. “A cidade, aos poucos, retomou seu ritmo de crescimento”, observa o prefeito.

Outro número comemorado pela Prefeitura é o aumento de 11,78% na arrecadação de ISS (Imposto Sobre Serviços), que passou de R$ 17,5 milhões para R$ 19,9 milhões. E o município espera a entrada de mais recursos, ao lançar, no dia 1º de julho, programa de refinanciamento de débitos.

Em relação às verbas federais, Olarte contabiliza o êxito quanto ao repasse de R$ 650 milhões para obras de pavimentação da cidade. Ainda nesta área, o Município assinou convênios com a Caixa Econômica Federal, no valor de R$ 490 milhões, provenientes do PAC da Mobilidade Urbana.

Jornal Midiamax