Geral

“Ele é muito ciumento, não queria nem que ela trabalhasse”, diz amiga sobre namorado de jovem espancada

Com medo de represálias, uma ex-colega de trabalho de Giovanna Nantes, espancada supostamente pelo namorado na virada do ano, contou ao Midiamax que ele sempre foi ciumento. “Eles se davam bem, mas ele era muito ciumento e por isso brigavam muito. Ela chegou a me dizer que ele dizia que não queria que ela trabalhasse. […]

Arquivo Publicado em 05/01/2014, às 19h32

None
396773151.jpg

Com medo de represálias, uma ex-colega de trabalho de Giovanna Nantes, espancada supostamente pelo namorado na virada do ano, contou ao Midiamax que ele sempre foi ciumento.

“Eles se davam bem, mas ele era muito ciumento e por isso brigavam muito. Ela chegou a me dizer que ele dizia que não queria que ela trabalhasse. Ou seja, ele queria é deixar ela trancada em casa”, revelou a jovem. Elas trabalhavam como promotoras de vendas de uma empresa de telefonia móvel.

A amiga disse que chamou o casal para passar o réveillon com sua família, mas eles preferiram passar sozinhos no apartamento em que moram juntos há seis meses.

Eles namoram há um ano e segundo a tia de Giovanna, Andressa Montini, vendedora de 32 anos, se conheceram na faculdade. Os dois fazem Engenharia Civil em uma universidade particular. 

“Ela é pequenininha, frágil. Ele acabou com ela, quebrou o maxilar dela em quatro”, ressaltou a tia. Os vizinhos teriam salvado a garota e chamado o socorro, segundo a tia.

“O namorado disse que ela caiu do colo dele, mas os vizinhos disseram que ele estava com sangue nas mãos e ela naquele estado. Não foi só uma queda”, lamentou a tia, que diz que o motivo poderia ser ciúmes da convivência dela com um primo, que estudam juntos.

O namorado e o pai dele, que é médico, supostamente também estão ameaçando a família da jovem por revelar o caso à imprensa. “Eles podem processar a gente o quanto quiser. Quando sair o resultado do IML vai provar que não tem outra explicação a não ser agressão”, criticou a tia.


O caso está sendo investigado pela Delegacia da Mulher.

Jornal Midiamax