Geral

Ebola mata mais de 120 agentes de saúde na África

O surto de ebola que assusta o oeste da África atingiu mais de 240 médicos, enfermeiros e agentes de saúde até o momento, na Libéria, Guiné, Nigéria e Serra Leoa. Destes, aproximadamente 120 morreram, divulgou a Organização Mundial de Saúde (OMS), nesta terça-feira (26). Segundo a entidade, o motivo para a alta taxa de contaminação […]

Arquivo Publicado em 26/08/2014, às 15h23

None

O surto de ebola que assusta o oeste da África atingiu mais de 240 médicos, enfermeiros e agentes de saúde até o momento, na Libéria, Guiné, Nigéria e Serra Leoa.


Destes, aproximadamente 120 morreram, divulgou a Organização Mundial de Saúde (OMS), nesta terça-feira (26).


Segundo a entidade, o motivo para a alta taxa de contaminação é a carência de meios de proteção individual, como uniformes, instrumentos e até locais de trabalho. Para a OMS, a perda de tantos profissionais de saúde em meio à epidemia é mais um obstáculo na luta contra o ebola. Teste negativo – A suspeita do vírus ebola em uma jovem italiana foi encerrada nesta terça-feira (26). A jovem da cidade Modena estava em quarentena na Turquia, com suspeita de ter contraído o vírus. Além da jovem, um amigo dela, também passou por testes, que também não apontou o ebola.


Eles faziam parte de uma comitiva que passou por países africanos por cerca de três semanas, em viagem organizada por um centro missionário de Modena. No vôo de retorno, a jovem teve sintomas semelhantes ao do ebola, como febre alta e por isso, ficou em observação pelas autoridades sanitárias turcas. Além do ebola, a jovem tinha suspeita de malária, também descartada após os testes. Ainda não foi divulgada a data do retorno dos jovens a Itália.

Jornal Midiamax