Geral

Durante a prisão e em sua rotina, adolescente e bando se mantiveram frios

O comportamento frio dos três detidos, que têm entre 18 e 25 anos, e da adolescente de 17 anos foi o que chamou a atenção da Polícia Civil, vizinhos e pessoas que conviveram com os suspeitos durante este período de investigação. Eles não esboçaram quaisquer tipos de arrependimentos por ter realizado o roubo do Golf […]

Arquivo Publicado em 07/04/2014, às 15h16

None

O comportamento frio dos três detidos, que têm entre 18 e 25 anos, e da adolescente de 17 anos foi o que chamou a atenção da Polícia Civil, vizinhos e pessoas que conviveram com os suspeitos durante este período de investigação. Eles não esboçaram quaisquer tipos de arrependimentos por ter realizado o roubo do Golf do empresário e ter executado e ocultado o corpo de Erlon Peterson Pereira Bernal, de 32 anos.

“Ela mantinha a rotina normal, se encontrava com o namorado, trocava algumas palavras com a gente e até ia ao mercado fazer compras normalmente”, conta um morador do bairro São Jorge da Lagoa, que prefere não se identificar. 
A jovem chegou a ser encontrada pela Polícia Civil dormindo  com o namorado na tarde de ontem, quando a operação chegou à casa dela. Apesar do mau cheiro no local.
“Ela nunca esboçou nenhum comportamento diferente, manteve a mesma rotina, fez compras na sexta-feira e agiu normalmente”, frisa outro morador, que também não quis se identificar. 
Mesmo comportamento dos demais rapazes,  um deles, o mais novo de 18 anos, chegou a trabalhar  com o funileiro para trocar a cor do carro da vítima de prata para branco.
Jornal Midiamax