Geral

DNA deve comprovar se estuprador de menina de 10 anos que deu à luz é pai de bebê

A Polícia Civil já identificou o suspeito de estuprar uma menina indígena de 10 anos e que deu à luz um bebê no início de fevereiro, em Dourados, a 225 quilômetros de Campo Grande. De acordo com a delegada Rozeli Dolor Galego, da Delegacia de Atendimento à Mulher de Dourados (DAM), a polícia continua investigando […]

Arquivo Publicado em 07/03/2014, às 19h25

None
2073195287.jpg

A Polícia Civil já identificou o suspeito de estuprar uma menina indígena de 10 anos e que deu à luz um bebê no início de fevereiro, em Dourados, a 225 quilômetros de Campo Grande. De acordo com a delegada Rozeli Dolor Galego, da Delegacia de Atendimento à Mulher de Dourados (DAM), a polícia continua investigando o caso e aguarda o resultado de um teste de DNA para comprovar a paternidade do bebê.

“O inquérito já foi instaurado e já tem a autoria identificada. Falta um exame de DNA para comprovar a paternidade”, diz. Ainda conforme a Rozeli, a criança que mora na Aldeia Jaguapiru teria sofrido violência sexual mais de uma vez.

O caso ganhou repercussão quando menina foi internada no Hospital Universitário de Dourados, após ter dado à luz de forma natural no hospital da Missão, na Reserva Indígena. Na época, a mãe da menina afirmou que ela escondeu a gestação por medo de os parentes não acreditarem que ela tenha sido abusada.

Jornal Midiamax