Geral

Dinamarquês amputado recupera tato após implantar prótese de mão

Um dinamarquês que teve uma mão amputada há nove anos recuperou a sensibilidade graças a uma prótese que restitui o tato, uma inovação que pode mudar a vida de portadores de deficiência, anunciaram em comunicado conjunto um instituto italiano e outro suíço. “Senti sensações que não sentia há nove anos”, contou Dennis Aabo Sorensen, de […]

Arquivo Publicado em 06/02/2014, às 00h02

None
577178572.jpg

Um dinamarquês que teve uma mão amputada há nove anos recuperou a sensibilidade graças a uma prótese que restitui o tato, uma inovação que pode mudar a vida de portadores de deficiência, anunciaram em comunicado conjunto um instituto italiano e outro suíço.


“Senti sensações que não sentia há nove anos”, contou Dennis Aabo Sorensen, de 36 anos, segundo comunicado da Escola Politécnica Federal de Lausanne (EPFL) e da italiana Scuola Superiore Sant’Anna de Pisa.


O protótipo da prótese foi desenvolvido pelo professor Silvestro Micera, que indicou ser esta a “primeira vez que conseguiu restabelecer uma percepção sensorial em tempo real com um membro artificial”.


Os cientistas equiparam a prótese com captores que reagem à tensão de tendões artificiais. O sistema transforma em corrente elétrica as informações emitidas quando o paciente manipula um objeto.


Segundo a EPFL, o protótipo é o primeiro passo para a elaboração de uma mão biônica completa, capaz de restituir não apenas as funções de base, mas também as sensações. No entanto, será preciso esperar vários anos antes de que a técnica esteja pronta para ser usada de forma generalizada.


Dennis Aabo Sorensen perdeu a mão esquerda quando um fogo de artifício que manipulava explodiu. Com a prótese habitual, Sorensen não sente os objetos que agarra e, portanto, precisa estar sempre atento para não quebrá-los, indicou o comunicado, destacando que o informe sobre esta pesquisa é publicado na revista Science Translationnal Medicine.

Jornal Midiamax