Geral

Dilma sanciona piso para agentes de saúde e Prefeitura se reúne com categoria até sexta

Os cerca de 1,7 mil agentes comunitários de saúde e agentes de combate a endemias devem discutir até a próxima sexta-feira (27) sobre o piso salarial aprovado pela presidente Dilma Rousseff no último dia 18. A partir de agora o piso está fixado em R$ 1.014,00 pela Lei 12.994. Marcos Tabosa, presidente do Sisem (Sindicato […]

Arquivo Publicado em 23/06/2014, às 14h10

None

Os cerca de 1,7 mil agentes comunitários de saúde e agentes de combate a endemias devem discutir até a próxima sexta-feira (27) sobre o piso salarial aprovado pela presidente Dilma Rousseff no último dia 18.


A partir de agora o piso está fixado em R$ 1.014,00 pela Lei 12.994. Marcos Tabosa, presidente do Sisem (Sindicato dos Servidores e Funcionários Municipais de Campo Grande) informou que a lei apresenta benefícios e vetos que podem prejudicar os servidores.


“Estamos estudando cada ponto porque a lei pode servir como um tiro no pé. Precisamos avaliar para então discutir com o prefeito”, avaliou.


O piso serve para 40 horas de trabalho semanais, mas em Campo Grande há um projeto em discussão com a prefeitura para que os agentes trabalhem 30 horas por semana, segundo informou Tabosa.
“Outro ponto é a falta de previsão de reajuste. Isso congela o salário do servidor e não é bom”.


Hoje os agentes recebem R$ 819 de piso em Campo Grande. “A prefeitura alega que a produtividade SUS paga é retirada do repasse nacional. Com isso, passamos do piso e o salário base vai a R$ 1.156 para os agentes. Queremos que o piso seja aplicado sem perda para o servidor”.

Jornal Midiamax