Geral

Dilma diz buscar menor pedágio para ‘rodovia da soja’

Um dia após ter visitado o município de Lucas do Rio Verde (MT), região produtora de soja, a presidente Dilma Rousseff prometeu melhorias nas rodovias que ligam o Estado a regiões portuárias a um preço baixo. Para este ano, é esperada uma safra recorde de grãos, da ordem de 193,9 milhões de toneladas. Problemas no […]

Arquivo Publicado em 13/02/2014, às 01h33

None

Um dia após ter visitado o município de Lucas do Rio Verde (MT), região produtora de soja, a presidente Dilma Rousseff prometeu melhorias nas rodovias que ligam o Estado a regiões portuárias a um preço baixo. Para este ano, é esperada uma safra recorde de grãos, da ordem de 193,9 milhões de toneladas. Problemas no escoamento da produção, no entanto, deverá ser novamente um percalço.

Em entrevista a rádios regionais de Mato Grosso, na manhã desta quarta-feira, Dilma lembrou que trechos importantes da BR-163, responsável pelo escoamento da produção mato-grossense, já foram licitados a um custo de pedágio reduzido. Ela lembrou que falta licitar agora um trecho que vai do município de Sinop (MT) ao Porto de Miritituba (PA), nas margens do rio Tapajós.

“Queremos esses valores para garantir que o custo da passagens dos caminhões que levam grãos seja o menor possível”, disse a presidente. “Trabalhamos com o objetivo de reduzir o custo Brasil, que é também oferecer infraestrutura de qualidade ao menor custo possível.”

Nas últimas rodadas de licitação, o governo concedeu à iniciativa privada dois trechos da rodovia. No que compreende o norte do Estado, o custo do pedágio de cada 100 quilômetros de rodovia ficou em R$ 2,64. “Sem dúvida nenhuma, é um dos (pedágios) mais baratos no Brasil”, avaliou a presidente.

Jornal Midiamax