Geral

Dia da Produção Orgânica conta com participação de 250 produtores rurais

Na manhã desta sexta-feira (19), cerca de 250 pequenos produtores rurais participaram da 4ª edição do Dia de Campo da Produção Orgânica, promovido pela Sedesc (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Turismo e do Agronegócio). Os participantes tiveram a oportunidade de conhecer técnicas direcionadas à produção orgânica e receberam esclarecimentos...

Arquivo Publicado em 19/09/2014, às 18h53

None
1064343096.jpg

Na manhã desta sexta-feira (19), cerca de 250 pequenos produtores rurais participaram da 4ª edição do Dia de Campo da Produção Orgânica, promovido pela Sedesc (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Turismo e do Agronegócio). Os participantes tiveram a oportunidade de conhecer técnicas direcionadas à produção orgânica e receberam esclarecimentos sobre os projetos de Produção Agroecológica e Sustentável (PAIS) e de Produção Orgânica no município de Campo Grande.

O secretário Edil Albuquerque ressaltou o trabalho realizado pela superintendência de Agronegócios só foi possível em razão do comprometimento de todos os parceiros. “Agradecemos em primeiro lugar os proprietários da Chácara Cecília que disponibilizaram o local para o dia do campo e ainda o Sebrae/MS, Fundação Banco do Brasil, Ministério da Agricultura e Embrapa/MS. Reafirmamos aqui nosso compromisso em auxiliar os produtores do município a se sustentarem com a produção de orgânicos”, comentou.

Na oportunidade, o administrador da propriedade de 39 hectares, Jeremias Curado lembrou a importância do apoio recebido pela Prefeitura e parceiros, para que a família alcançasse a produção atual. “Nossa família enfrentou muita dificuldade no começo, mas hoje posso afirmar que grande parte das nossas conquistas é resultado de trabalho constante e orientado por profissionais especializados. Iniciamos com a agricultura orgânica e fornecemos hortifrutigranjeiros que são vendidos na Feira de Orgânicos, além de fornecermos produtos para merenda escolar e um restaurante da cidade”, detalhou.

Curado revelou ainda que a família começou a trabalhar com pecuária, investindo na produção de leite e queijo e pretende estender o ramo de atividades para outros segmentos que podem ser desenvolvidos na agricultura familiar. “Nossa produção leiteira ainda é pequena, mas, já temos planos de ampliar. Os próximos objetivos são investir na construção de um tanque para piscicultura e tocar um apiário”, pontuou animado, o produtor.

O gerente de Agronegócios do Sebrae/MS, Marcus Rodrigo de Faria destacou a importância do PAIS na agricultura familiar e destacou o aumento expressivo de produtores ao projeto. “Atualmente, Campo Grande possui 122 famílias cadastradas e já temos mais 20 cadastradas este mês. Nosso objetivo, com apoio da Prefeitura e parceiros é aumentar ainda mais este número, já que a essência do programa é auxiliar as famílias a desenvolverem uma produção saudável e ganhar dinheiro com isso”. Faria acrescentou que atualmente Mato grosso do Sul possui 500 unidades do PAIS, além de oito mil espalhadas por outras regiões do país.

Já o superintendente estadual da Fundação Banco do Brasil, Marco Túlio Moraes da Costa reforçou a importância do trabalho realizado pela Sedesc para o desenvolvimento da Capital e o compromisso da instituição em firmar novas parcerias com a administração pública. “Quero parabenizar o secretário Edil Albuquerque por ter acreditado no projeto que vem dando muito certo e atraindo mais e mais produtores. O projeto iniciou em 2009 e requer envolvimento de todos os parceiros, para que possa fortalecer a agricultura familiar, a exemplo de outros estados brasileiros”, avaliou.

O chefe de Transferência de Tecnologias da Empresa Brasileira de Pesquisa e Agropecuária (Embrapa Gado de Corte), Pedro Paulo Pires elogiou a iniciativa e argumentou que outro projeto desenvolvido em parceria com a prefeitura pode contribuir para o fortalecimento do setor. “Aqui em Campo Grande temos um projeto chamado Agro Escola que viabiliza anualmente 40 vagas para técnicos agrícolas. Com parceria da Prefeitura, Governo do Estado e UFMS são oferecidas bolsas de estudo, alojamento e ao final do curso encaminhamento para o mercado de trabalho. O projeto PAIS é muito importante para o setor rural e estamos dispostos a contribuir para seu fortalecimento na Capital”, pontuou.

Jornal Midiamax