Geral

Detran registra redução de 45% no número de mortes no trânsito de Campo Grande

O Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul (Detran-MS) registrou redução de 45% no número de mortes no trânsito de Campo Grande no primeiro mês de 2014, em relação ao ano passado. A principais vítimas fatais dos acidentes são motociclista e ciclista. Do total de seis mortes, três foram de condutores de motos […]

Arquivo Publicado em 12/02/2014, às 20h26

None
56319770.jpg

O Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul (Detran-MS) registrou redução de 45% no número de mortes no trânsito de Campo Grande no primeiro mês de 2014, em relação ao ano passado. A principais vítimas fatais dos acidentes são motociclista e ciclista. Do total de seis mortes, três foram de condutores de motos e três de bicicletas.


No ano passado, 11 mortes haviam sido registradas no mesmo período, sendo dois pedestres, dois ciclistas e sete motociclistas. Conforme o Detran-MS durante 2013, 56 mortes ocorreram no local do acidente, 47 eram do sexo masculino. Das vítimas fatais, 29 eram motociclistas totalizando 52% do total de óbitos no local.


Entre as vítimas fatais feitas em janeiro deste, estava o motociclista Iuri Barbosa Bareta, 23 anos. Ele pilotava uma moto Honda CG placa HQK- 2521 pela rua Lúcia dos Santos, no parque do Lajeado, quando colidiu violentamente contra o Ford Ka HRL-3669 dirigido pelo auxiliar de serviços gerais Alison Barbosa dos Santos, 28 anos, que estava na contramão. O auxiliar responde por homicídio doloso e embriaguês ao volante.


Ainda segundo dados do Detran-MS, 41% das multas aplicadas em 2013 foram por transitar em velocidade superior à máxima permitida em até 20%. E o local considerado mais crítico da cidade é a avenida Afonso Pena, com 586 acidentes registrados. 


Jornal Midiamax