Geral

Deslizamento de terra no Afeganistão deixa 2 mil desaparecidos

Deslizamento de terra sobre aldeia no nordeste do Afeganistão, nesta sexta-feira (2), deixou ao menos 2 mil desaparecidos, de acordo com autoridade do país. Fortes chuvas têm castigado a região. O governador da província de Badakshan, Shah Waliullah Adeeb, afirmou que mais de 2 mil estão desaparecidos depois que morro desabou sobre a vila de […]

Arquivo Publicado em 02/05/2014, às 15h11

None
675506232.jpg

Deslizamento de terra sobre aldeia no nordeste do Afeganistão, nesta sexta-feira (2), deixou ao menos 2 mil desaparecidos, de acordo com autoridade do país. Fortes chuvas têm castigado a região.


O governador da província de Badakshan, Shah Waliullah Adeeb, afirmou que mais de 2 mil estão desaparecidos depois que morro desabou sobre a vila de Hobo Barik. Adeeb afirmou que o deslizamento de terra soterrou cerca de 300 casas – um terço das moradias do local.


Segundo o governador, as equipes de resgate estão trabalhando para encontrar possíveis vítimas, mas como não têm equipamento suficiente, estão apelando para pás.


“É fisicamente impossível neste momento”, disse Adeeb. “Não temos pás suficientes, precisamos de mais máquinas.”


Ele disse que as autoridades desocuparam uma aldeia próxima da região afetada por preocupação. Faziluddin Hayar, chefe de polícia da província de Badakshan, disse que o deslizamento aconteceu por volta das 13h horário local – 22h de quinta-feira (1) no horário de Brasília.


A província Badakshan fica entre as serras Hindu Kush e Pamir, na fronteira com a China, e é uma das áreas mais remotas do país. A região tem visto alguns ataques de insurgentes seguintes a ocupação norte-americana no Afeganistão, em 2001.


Afegãos que moram nas montanhas ao norte do país são vítimas constantes de avalanches. O mais mortal dos últimos dois anos ocorreu em fevereiro de 2010, quando mais de 170 pessoas foram mortas a 3.800 metros de Salang Pass.

Jornal Midiamax