Geral

Depois de agredir mulher, marido promove orgia dentro do carro no interior de MS

Na madrugada do sábado (22) por volta das 4h20  a Rádio Patrulha foi acionada pelo Copom (Central de Operações da Polícia Militar) para atender um caso de violência doméstica que estaria acontecendo no Residencial Novo Oeste, em Três Lagoas, cidade a 338 quilômetros de Campo Grande. Ao chegarem ao local, os policiais se depararam com […]

Arquivo Publicado em 24/02/2014, às 12h24

None
1260845759.jpg

Na madrugada do sábado (22) por volta das 4h20  a Rádio Patrulha foi acionada pelo Copom (Central de Operações da Polícia Militar) para atender um caso de violência doméstica que estaria acontecendo no Residencial Novo Oeste, em Três Lagoas, cidade a 338 quilômetros de Campo Grande.

Ao chegarem ao local, os policiais se depararam com L.A.F. (29) apresentando lesões na  boca, olho direito, além de arranhões no pescoço e tórax. A vítima relatou aos policiais que convive há seis anos com André Gonçalves Dias (32) e que naquela noite ela teria sofrido agressões por parte do marido.

Ela disse que ele teria ingerido bebida alcoólica e por motivos fúteis começou a discutir com ela em casa e em meio à briga, André a agrediu com socos e arranhões.

Depois de bater na mulher, André Gonçalves evadiu-se do local, pois a  agredida disse que iria chamar a polícia, mas ao sair, ele ainda teria dito a L.A.F.: “Você vai chamar os PMs porque você quer dar pra eles”, entrando em um  Gol e tomando rumo ignorado.

Mediante os fatos, os policiais, com a vítima no carro, iniciaram uma diligência no intuito de encontrar o autor, pois L.A.F. disse que sabia onde o marido poderia estar.

Foi então que os policiais se dirigiram até a Rua José Hamilcar Congro Bastos no  Jardim Santa Aurélia, pois a mulher dizia que acreditava que o marido André Gonçalves poderia estar na casa da mãe dele, mas para a surpresa dos policiais e da mulher , o veículo Gol/VW branco que o autor teria saído estava parado em um matagal, atrás de uma olaria.

Os policiais fizeram a aproximação tática e flagraram Dias com mais duas pessoas praticando sexo dentro do Gol.

André Gonçalves, depois de agredir a esposa e sair de sua residência no Condomínio Novo Oeste, disse que passou próximo do local conhecido como “Jatobazão” e viu um casal conversando. O autor disse que conhecia o homem e que convidou os dois a fazerem uma “orgia” e o casal teria concordado.

Com a chegada dos policiais, André estava a ponto de praticar o ato, enquanto a mulher praticava sexo oral no outro parceiro. Quando os três perceberam a presença da polícia, fingiram estar dormindo dentro do carro e ainda tentaram se livrar de um cachimbo utilizado pra consumir crack.

O autor da agressão foi levado à Sala de Elaboração de Ocorrências da Polícia Militar e depois encaminhado à Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) para as providências legais, mas a vítima das agressões não quis representar criminalmente contra ele.

Jornal Midiamax