Geral

Denar incinera drogas no dia 23 de setembro em Campo Grande

Será realizada no dia 23 de setembro, na unidade II do frigorífico JBS Friboi, localizada na BR-060, na saída para Sidrolândia, em Campo Grande, a segunda incineração de drogas de 2014, realizada pela Polícia Civil de Mato Grosso do Sul, através da Denar (Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico). Serão destruídas durante o ato de […]

Arquivo Publicado em 17/09/2014, às 00h33

None

Será realizada no dia 23 de setembro, na unidade II do frigorífico JBS Friboi, localizada na BR-060, na saída para Sidrolândia, em Campo Grande, a segunda incineração de drogas de 2014, realizada pela Polícia Civil de Mato Grosso do Sul, através da Denar (Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico).

Serão destruídas durante o ato de incineração marcado para as 9 horas da manhã, drogas apreendidas nos últimos meses na Capital e no interior do Estado. De janeiro a agosto deste ano já foram tiradas de circulação nas cidades e estradas de Mato Grosso do Sul mais de 140 toneladas de drogas, 74,5% a mais que no mesmo período do ano passado, quando foram apreendidas pouco mais de 80 toneladas.

Do total de drogas apreendidas no Estado, 137,4 toneladas são de maconha, 2,7 toneladas de cocaína e 225,8 quilos de outras drogas, entre elas as sintéticas como o Ecstasy e o LSD. Também foram presas por tráfico de drogas, nos primeiros oito meses deste ano, 2.146 pessoas, o que representa um aumento de 16%, em comparação com 2013, quando foi de 1.852 o número de presos.

De acordo com dados da Senasp (Secretaria Nacional de Segurança Pública), Mato Grosso do Sul é responsável por mais de 80% de todas as drogas apreendidas no Brasil. “No ano passado batemos recorde de apreensões, tirando de circulação mais de 136 toneladas de drogas, número superado nesses oito meses de 2014, e a nossa expectativa é que o total de apreensões de drogas ultrapasse 200 toneladas no Estado este ano”, afirma o secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Wantuir Jacini.

Jacini atribui o grande número de apreensões realizadas em Mato Grosso do Sul não apenas ao fato de o Estado fazer fronteira seca com o Paraguai e a Bolívia, mas principalmente à atuação policial. “Temos aqui a Polícia Civil, Polícia Militar, Polícia Militar Rodoviária Estadual, o DOF (Departamento de Operações de Fronteira), bem como as especializadas Denar e Defron (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira), todas elas com policiais muito capacitados, mas mais que isso, temos aqui homens e mulheres dedicados, que elevam a qualidade do serviço policial, proporcionando resultados como estes”, elogia o secretário.

A primeira incineração de drogas de 2014 foi realizada pela Denar em 15 de abril, quando foram destruídas 35,4 toneladas de drogas apreendidas em Campo Grande e nas cidades do interior, sendo 35 toneladas de maconha e 400 quilos de cocaína, crack e outras drogas.

Como enviar drogas para a incineração

As unidades policiais de Campo Grande e dos municípios do interior que queiram enviar drogas para serem incineradas devem entrar em contato com o investigador José Fábio dos Santos, na Denar, através do telefone (67) 3345-0000, ou pelo celular (67) 9648-0079. É preciso também preencher uma tabela, que pode ser acessada clicando aqui, que deverá ser em seguida encaminhada para o e-mail [email protected], até o próximo dia 20 de setembro.

Jornal Midiamax