O delegado da 1ª Delegacia da Polícia Civil, Miguel Said, disse que o tumulto ocorrido no quarto andar de um prédio residência de classe média a alta, que na Rua 7 de Setembro próximo à 13 de Junho, na região central, ainda está sendo esclarecido. “Foi uma tentativa de suicídio, onde um homem de 60 anos deu tiro no peito. A mulher dele ainda nem sabe disso e também não sabemos muita coisa”, fala. 

Porém ele não soube explicar o motivo de as equipes da Polícia Civil estarem no local, já que elas são acionadas após o fato ter ocorrido. E quando há informações de que um procedimento está em andamento, são chamados de imediato a PM (Polícia Militar) e BPChoque (Batalhão de Policiamento de Choque), para tentar conter qualquer ação delituosa. 
Não foram vistas pelo local as equipes do Corpo de Bombeiros ou Samu (Serviço de Atendimento Médico de Urgência), que seriam as responsáveis pelo socorro desta vítima. Além disso, não foi dito o porquê de a Perícia Criminal não ter sido acionada para fazer o levantamento da cena, já que houve uma vítima de disparo de arma de fogo, e levar o revólver para a análise.
INFORMAÇÕES VIA WHATSAPP
Há informações de que apenas a Polícia Civil foi acionada para atender a ocorrência, pois um morador, que já tem o telefone da delegacia, teria ligado para a unidade policial informando sobre o fato, que foi ao local de pronto. Além disso, moradores e funcionários do prédio teriam feito o socorro da vítima, outro esclarecimento feito por leitores do Midiamax, por meio do WhatsApp.
Para informar, esclarecer e denunciar fatos à equipe do Midiamax, basta adicionar o nosso número de WhatsApp que é 67 9207-4330. (Matéria alterada para acréscimo de informações às 10h10)