Geral

Delegado da Deaij vai apurar a responsabilidade de escola em crime de estupro

O delegado Maércio Alves Barboza da Deaij (Delegacia Especializada de Atendimento à Infância e Juventude), responsável pelo caso da aluna de 14 anos, que foi violentada dentro da Escola Estadual Teotônio Vilela, no Bairro Universitário, região sul de Campo Grande, vai apurar a responsabilidade do local, pois há novas denunciais sobre outros crimes no estabelecimento […]

Arquivo Publicado em 15/04/2014, às 16h38

None
89343974.jpg

O delegado Maércio Alves Barboza da Deaij (Delegacia Especializada de Atendimento à Infância e Juventude), responsável pelo caso da aluna de 14 anos, que foi violentada dentro da Escola Estadual Teotônio Vilela, no Bairro Universitário, região sul de Campo Grande, vai apurar a responsabilidade do local, pois há novas denunciais sobre outros crimes no estabelecimento de ensino. 

Durante a oitiva, foi descoberto que a amiga da adolescente, que tem 13 anos, já vinha realizando estes os atos sexuais desde 2009. “A informação é que ela esperava o fim da aula e a oportunidade da escola estar vazia para praticar o sexo oral com os meninos dentro do colégio e até mesmo instigar outras colegas a fazerem o mesmo pelo valor de R$ 15 e R$ 20. Diante disso, vamos apurar quantas crianças já foram aliciadas e violentadas na instituição e ver a responsabilidade do local em relação a tudo isso”, fala. 
O delegado deve ir até o local para apurar as denuncias e pretende ouvir mais testemunhas sobre o caso.
Jornal Midiamax