Geral

Delegacia de homicídios investiga morte de homem na frente da família em chácara da Capital

A Polícia Civil está investigando o assassinato de Roberto Guimarães Leonel, 39 anos, morto na frente dos três filhos e da mulher. O crime aconteceu na quinta-feira (13), em uma chácara na região do Jardim Tijuca, em Campo Grande. O caso é investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios (DEH). De acordo com o delegado Edilson […]

Arquivo Publicado em 25/02/2014, às 20h13

None

A Polícia Civil está investigando o assassinato de Roberto Guimarães Leonel, 39 anos, morto na frente dos três filhos e da mulher. O crime aconteceu na quinta-feira (13), em uma chácara na região do Jardim Tijuca, em Campo Grande. O caso é investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios (DEH). De acordo com o delegado Edilson dos Santos Silva, ainda não podem ser divulgadas informações sobre o caso e sobre suspeitos da morte.


“O inquérito foi instaurado ontem, mais ainda não podem ser divulgadas outras informações”, disse o delegado. Sobre as ameaças que a vítima estaria recebendo ameaças, o delegado confirma que foram registrados boletins de ocorrência de ameaça pela vítima.


Morte – De acordo com a polícia, Leonel estava na sala da chácara com a mulher de 29 anos, os três filhos e o cunhado, quando dois homens usando casacos e armados invadiram o local. Primeiro os suspeitos iriam atirar no cunhado de Leonel. Quando um perguntou para o outro “É esse?” e recebeu a negativa. Nesse momento, os dois homens se viraram para Leonel, que estava sentado no sofá, e atiraram nele.


Depois do crime, os suspeitos pularam o muro da chácara e fugiram com um carro que já estava do lado de fora. A mulher colocou o marido no carro e o levou até o posto de saúde do bairro Coophavila. No entanto, o homem já havia morrido quando chegou ao local.

Jornal Midiamax