Geral

Delcídio tem o direito de conversar com Giroto sobre aliança, diz Paulo Duarte

O presidente regional do Partido dos Trabalhadores, prefeito Paulo Duarte (Corumbá), avaliou, nesta sexta-feira (24), que o pré-candidato a governador, senador Delcídio do Amaral (PT), tem o direito de conversar com todos os políticos, mas ponderou que a decisão sobre a aliança vai passar pela Executiva Estadual do partido. Ontem, o senador Delcídio Amaral afirmou […]

Arquivo Publicado em 24/01/2014, às 13h56

None
1800944785.jpg

O presidente regional do Partido dos Trabalhadores, prefeito Paulo Duarte (Corumbá), avaliou, nesta sexta-feira (24), que o pré-candidato a governador, senador Delcídio do Amaral (PT), tem o direito de conversar com todos os políticos, mas ponderou que a decisão sobre a aliança vai passar pela Executiva Estadual do partido.

Ontem, o senador Delcídio Amaral afirmou ao Midiamax que considera o deputado federal Edson Giroto (PR) um excelente quadro para ser candidato a vice-governador em sua chapa. Alguns petistas demonstraram descontentamento com a notícia pelo fato de Giroto ser secretário de Obras do governador André Puccinelli.

Duarte explicou que uma reunião no fim do ano passado da Executiva Estadual com o pré-candidato Delcídio e alguns parlamentares estaduais e federais resultou em um acordo de que a homologação das alianças vai passar pela Executiva da legenda, mas que não vê nenhum problema nas conversas do senador.

“Não vejo problema nenhum. Todo mundo sabe da relação do Giroto com o governador, mas é bom lembrar que o Giroto é do PR. Essa é só mais uma polêmica que vamos enfrentar até a eleição”, disse.

Às claras – O dirigente partidário também destacou o fato de que Delcídio do Amaral tem feito tudo às claras, sem medo de enfrentar eventuais críticas. “Ninguém vai fazer conversas escondidas. Pior se ninguém soubesse. Eu não vejo problema. Conversei ontem com Delcídio. Ele me falou da declaração”, contou. “O duro seria se fossem feitos acordos, conchavos nos bastidores, mas ele está deixando público ao partido e tem me informado”, acrescentou.

Para Paulo Duarte, uma eventual aliança com o PSDB enfrenta mais empecilhos que a aliança com Giroto. Isso porque além das diferenças locais, PSDB e PT são adversários em âmbito nacional, ambos com candidatos à Presidência da República.

Jornal Midiamax