Geral

Delcídio diz que aposta na aliança com PSDB de Reinaldo, mas tem ‘Plano B’ para eleições

O senador Delcídio do Amaral (PT) disse que tem um ‘plano B’ para concorrer ao Governo de Mato Grosso do Sul com uma aliança de centro-esquerda. O ‘plano A’, segundo ele, é a aliança com o PSDB e o nome de Reinaldo Azambuja (PSDB) para o Senado. Ele afirma que a alternativa já existe, mas diz […]

Arquivo Publicado em 12/04/2014, às 14h04

None
1907892996.jpg

O senador Delcídio do Amaral (PT) disse que tem um ‘plano B’ para concorrer ao Governo de Mato Grosso do Sul com uma aliança de centro-esquerda. O ‘plano A’, segundo ele, é a aliança com o PSDB e o nome de Reinaldo Azambuja (PSDB) para o Senado. Ele afirma que a alternativa já existe, mas diz que prefere não divulgar agora.

“Sempre deixei muito claro para o PSDB a dificuldade da aliança. E essas dificuldades não existem apenas no PT. Tem inclusive gente da executiva do PSDB que é contra. Mas, eu entendo que neste momento o melhor para Mato Grosso do Sul é esta aliança”, afirmou o senador em coletiva neste sábado (12), em Campo Grande.

Mesmo com os obstáculos, Delcídio diz que a vaga de candidato ao Senado está reservada para Reinaldo Azambuja. Mesmo assim, ele adiantou que não deve prolongar muito as negociações e pretende fechar a chapa ainda em abril. “Até para não causar dificuldade para os aliados”, explica.

“O deadline é 30 de abril. Já tem um plano B, mas não quero divulgar”, resume Delcídio. Neste cenário alternativo, no entanto, ele diz considerar que ainda não tem candidatos a vice-governador e nem a senador definidos.

De acordo com Delcídio, todos os esforços atualmente são para costurar uma aliança de centro-esquerda com a presença do PDT, PCdoB, PV, Pros, PTC e PR. Ele lembrou do encontro com o prefeito de Dourados e presidente regional do PSB, Murilo Zauith, mas disse que depende de uma resposta. “Pedi a ele que indicasse um nome que represente Dourados do PSB ou de outro partido, mas o PSB pode lançar a Tatiana como candidata ao Governo”, pontuou.

A única possibilidade afastada pelo senador é a aliança com o PMDB. “Eles já estão com candidato definido, que é o Nelsinho Trad”, se limitou a comentar.

Jornal Midiamax