Geral

Defesa do São Paulo tem média duas vezes pior do que em melhor ano de Muricy

Em sua primeira passagem pelo São Paulo, Muricy Ramalho ganhou destaque pelo modo como montou o seu esquema defensivo. A realidade neste início de temporada, no entanto, sequer faz o torcedor tricolor se lembrar da formação com três zagueiros, que conquistou o tricampeonato brasileiro em 2006, 2007 e 2008. Com 10 gols sofridos em sete […]

Arquivo Publicado em 11/02/2014, às 11h00

None

Em sua primeira passagem pelo São Paulo, Muricy Ramalho ganhou destaque pelo modo como montou o seu esquema defensivo. A realidade neste início de temporada, no entanto, sequer faz o torcedor tricolor se lembrar da formação com três zagueiros, que conquistou o tricampeonato brasileiro em 2006, 2007 e 2008. Com 10 gols sofridos em sete jogos, o atual elenco apresenta uma média duas vezes pior do que o time de melhor campanha treinado pelo atual comandante.

Ao assumir o clube do Morumbi em 2006, Muricy Ramalho não demorou a implantar o tradicional 3-5-2, colhendo bons resultados já na primeira temporada. O treinador conquistou o Campeonato Brasileiro, e o destaque foi o sistema defensivo. Com Lugano, Fabão, André Dias, Edcarlos e Alex Bruno, o São Paulo sofreu 70 gols ao longo dos 73 jogos da temporada, atingindo uma média de 0,96.

No ano seguinte, porém, Muricy Ramalho atingiu o seu auge. Mesmo sem o uruguaio Lugano, que se tornou ídolo são-paulino e deixou o clube após a Libertadores de 2006, o treinador não teve dificuldades para montar seu ferrolho. Alex Silva, Miranda e Breno formaram a zaga titular, responsável por conquistar o Campeonato Brasileiro com facilidade.

Os números da zaga de 2007, aliás, explicam o motivo pelo qual este time ainda é usado como referência pelo torcedor são-paulino. Ao longo da temporada, a média foi de apenas 0,71 gol sofrido por jogo. Se for considerada apenas a campanha no Campeonato Brasileiro, o desempenho é ainda melhor: foram 19 gols tomados em 38 partidas, o que representa 0,5 por confronto.

Para chegar ao tricampeonato brasileiro, Muricy seguiu a receita e apostou, mais uma vez, em uma zaga consistente. O desempenho não foi tão expressivo quanto aquele atingido em 2007, mas conseguiu manter a principal característica do São Paulo. Nos 71 confrontos da temporada, o Tricolor do Morumbi sofreu 68 gols, ficando com uma média semelhante a de 2006: 0,96 por partida.

O atual time de Muricy Ramalho, porém, está bem longe de se aproximar do desempenho das equipes da primeira passagem do comandante pelo Morumbi. A criticada zaga tricolor já sofreu dez gols nos sete primeiros jogos do Campeonato Paulista, culminando em uma média de 1,43 por confronto. Desta forma, o treinador certamente terá muito trabalho para acertar seu sistema defensivo e fazer o torcedor são-paulino reviver tempos nem tão antigos assim.

Jornal Midiamax