Geral

Cury volta ao Samu e diz que cargo será provisório apenas para ‘reordenar’ as coisas

O médico Eduardo Cury volta à coordenação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Campo Grande. Porém, ele já adiantou que ficará no cargo por no máximo 60 dias. “A ideia é dar uma arrumada e reorganizar as coisas. Assim acredito que esse tempo será o suficiente”, afirmou Cury. Ele adiantou que irá […]

Arquivo Publicado em 15/04/2014, às 20h16

None

O médico Eduardo Cury volta à coordenação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Campo Grande. Porém, ele já adiantou que ficará no cargo por no máximo 60 dias.

“A ideia é dar uma arrumada e reorganizar as coisas. Assim acredito que esse tempo será o suficiente”, afirmou Cury. Ele adiantou que irá fazer treinamentos de funcionários e reordenação no sistema de regulação – logística entre os chamados e os encaminhamentos.

“Confesso que não tinha interesse em retornar ao Samu, mas lá perdeu a gestão de pessoal, então o prefeito [Gilmar Olarte] me pediu essa ajuda”, ressaltou o médico, que afirma também que não há possibilidade de ir de imediato para a Câmara, já que é suplente do vereador Flávio César (PTdoB), cogitado para assumir uma secretaria municipal.

O médico ainda revelou que em um levantamento preliminar foi constatado que o Samu tem um déficit de dez motoristas, socorristas reguladores e ambulâncias. “O Samu também não tem cumprido mais os protocolos da Política Nacional de Atenção às Urgências e com isso estava redirecionando os pacientes de forma errada. Vou fazer novos pactos com os hospitais”, finalizou.

Ele foi coordenador do Samu na gestão de Nelsinho Trad (PMDB), de 2005 a 2009.

Jornal Midiamax