Corinthians fará acordo com China: “maior que do São Paulo”

A frustrada experiência com o atacante Zizao não foi a última tentativa do Corinthians de se inserir no mercado chinês. Na última terça-feira, durante o fórum Business FC, realizado em São Paulo, o diretor de marketing da equipe alvinegra Izael Sinem afirmou que nos últimos dias esteve na China e que já há um acordo […]
| 14/05/2014
- 18:34
Corinthians fará acordo com China: “maior que do São Paulo”

A frustrada experiência com o atacante Zizao não foi a última tentativa do Corinthians de se inserir no mercado chinês. Na última terça-feira, durante o fórum Business FC, realizado em , o diretor de marketing da equipe alvinegra Izael Sinem afirmou que nos últimos dias esteve na China e que já há um acordo assinado para uma parceria entre o time paulista e entidades do País – de acordo com o dirigente, maior do que o feito pelo São Paulo.

“A viagem para China foi para estabelecer um convênio com o mercado chinês de futebol. A gente já estabeleceu esse convênio, tem acordo assinado. Agora precisam assinar os contratos, até lá não acho fechado. O que eu fui fazer foi fechar as bases, mas o presidente (Mário Gobbi) tem que sancionar”, afirmou Sinem.

Durante o debate em que participou, o diretor de marketing do Corinthians contou que a viagem para a China mostrou que o Governo do País decidiu tornar o futebol o principal esporte do país asiático. Não à toa, equipes do mundo todo recorrem ao território chinês em busca de novos fãs e formas diferentes de ganhar rendas – clubes europeus costumar fazer pré-temporada e torneios na China.

 

O time do Parque São Jorge tentou entrar no mercado asiático com a contratação de Zizao, pouco utilizado no período em que permaneceu na equipe. Outro clube brasileiro que tem acordo com a China é o São Paulo. O time do Morumbi mantém parceria com o clube Shandong Luneng para formação de atletas e intercâmbio de jogadores. Izael Sinem, no entanto, planeja que o acordo corintiano seja “muito maior” que o do rival.

“Muito maior (do que o acordo do São Paulo). Não sei o que o São Paulo fez, mas muito maior. Não envolve só futebol. A amplitude do nosso trabalho é muito maior. Envolve outros esportes, transmissão do futebol, uma série de coisas que não passa só pela marca, vender jogador. Isso é fácil, tranquilo, todo clube faz. O Corinthians já faz”, disse, sem especificar os termos do acordo corintiano.

Experiência com Zizao foi má aproveitada

 

Sobre o atacante Zizao, o diretor de marketing do Corinthians opinou que o chinês não foi bem aproveitado na equipe alvinegra. Para Sinem, o jogador ajudou na internacionalização da marca alvinegra, mas seu potencial poderia ser maior.

“O Zizao ajudou. Podia ter ajudado mais. O clube não soube aproveitar como poderíamos ter aproveitado. Ele já é ídolo lá, fez gol há duas semanas, Quadriplicou o valor dele. Não deram chance para ele aqui. Jogou uma vez, 10 minutos. É uma responsabilidade do clube e do marketing. Não interfiro na comissão técnica”, comentou Izael Sinem.

 

Veja também

Confira o filme publicitário comemorativo dos 46 anos de MS, com narração do cantor Paulo Simões, compositor de "Trem do Pantanal"

Últimas notícias