Geral

Coordenador da campanha de Campos entrega material e diz que meta é ajustar agendas

O coordenador da região Centro-Oeste da campanha de Eduardo Campos, candidato a presidente pelo PSB, Alexandre Navarro, esteve em Campo Grande para a entrega de material e dar orientações para a campanha estadual, nessa quarta-feira (6). Navarro foi recebido pelo presidente estadual do PSB, Murilo Zauith, e pelo candidato ao governo do Estado, Nelsinho Trad […]

Arquivo Publicado em 07/08/2014, às 17h23

None

O coordenador da região Centro-Oeste da campanha de Eduardo Campos, candidato a presidente pelo PSB, Alexandre Navarro, esteve em Campo Grande para a entrega de material e dar orientações para a campanha estadual, nessa quarta-feira (6). Navarro foi recebido pelo presidente estadual do PSB, Murilo Zauith, e pelo candidato ao governo do Estado, Nelsinho Trad (PMDB), e segundo ele, uma das metas é ajustar as agendas dos candidatos.

Nelsinho afirmou que recebeu o material da direção nacional, que traz os nomes dos candidatos à presidência Eduardo Campos e Marina Silva, como vice. “É a arrancada que estamos esperando para poder massificar e tornar conhecido o nome e o projeto que é “Coragem para mudar o Brasil”, lema de Campos e Marina”, disse Trad.

Segundo ele, todo o material da campanha, tanto para a majoritária quanto para as proporcionais trarão os nomes dos presidenciáveis. A exceção é para aqueles candidatos de partidos que estão na coligação MS Cada Vez Melhor, e que tem candidatura própria para a presidência, como o PSC, que tem o Pastor Everaldo como candidato a presidente e o PRTB, que concorre com José Levy Fidelix da Cruz.

Uma das orientações que Navarro repassou para o comitê estadual está na convocação de voluntários para a abertura de comitês chamados Casas Eduardo e Marina.

O coordenador para região Centro-Oeste afirmou que o objetivo agora é levar a campanha para as ruas, para tornar Campos mais conhecido e uma das metas é criar uma agenda em conjunto com Nelsinho.

Sobre a possibilidade de que a visita do coordenador seria para por fim ao boato de rusgas entre o PSB e o PMDB no Estado, após as declarações do ex-deputado Sérgio Assis, que desistiu de sua candidatura na sexta-feira (1º), alegando que o PMDB não dialogava com a legenda, Nelsinho afirmou que nunca existiu distanciamento.

“Da minha parte nunca teve. Enquanto uns falam, eu estava fazendo reunião com a Tereza Cristina na cidade dele, na mesma hora que ele estava falando nós estávamos lá, de mãos dadas, falando do Eduardo”, disse Nelsinho. “Quem quer trabalhar, arregaça as mangas e trabalha, não fica chorando pelo leite derramado”, completou.

Jornal Midiamax