Geral

Com sensação térmica de 44º graus, campo-grandense faz o que pode para driblar calor

Quem se aventurou a sair de casa nesse sábado (8) teve de recorrer a muita água gelada, água de coco, sorvetes e picolés para aguentar o calor escaldante da cidade.  De acordo com a previsão do tempo, a máxima hoje pode chegar a 34º, com sensação térmica muito superior, chegando aos 44º graus. Segundo o […]

Arquivo Publicado em 08/02/2014, às 16h06

None
1446642573.jpg

Quem se aventurou a sair de casa nesse sábado (8) teve de recorrer a muita água gelada, água de coco, sorvetes e picolés para aguentar o calor escaldante da cidade.  De acordo com a previsão do tempo, a máxima hoje pode chegar a 34º, com sensação térmica muito superior, chegando aos 44º graus.


Segundo o site Climatempo a mínima será de 22 graus. Ainda há possibilidade de chuvas durante a noite, mas o sol predomina na maior parte do dia. Os dias continuam longos, com o horário de verão e segundo o site, o pôr do sol está previsto para as 20h19.


Adrielly Delgado, de 23 anos, saiu de casa com os dois filhos, Rafael, de 5 anos, e Enzo,3,  para fazerem compras no centro. “Está um calor insuportável, a gente só sai de casa por que não tem outra opção”, fala a mulher, enquanto comprava sorvete de potinho para os dois filhos.


A mãe afirma que em casa, as crianças ficam somente de cueca, para suportar as altas temperaturas. Além é claro, de muita água gelada, para a hidratação. “Na mochilinha deles sempre tem água. Hidratação é fundamental nesse calor”, fala.


Outras que também suportaram as altas temperaturas foram a professora Cristina da Silva, de 40 anos, e sua mãe Maria José, de 67. Elas vieram do bairro Aero Rancho ao centro e tentaram ao máximo se proteger do sol, com muito protetor solar e a famosa sombrinha. “Não tem como andar nesse sol sem proteção, é muito forte”, comenta a professora.


Uberlandia de Matos, de 24 anos, veio de Alagoas passar férias na cidade com os filhos. A mulher alega que mesmo acostumada com o calor, Campo Grande supera as expectativas. “Aqui é muito mais quente que lá, até para a gente que esta acostumada com o calor é difícil de aguentar”, fala a mãe acompanha dos filhos Amauri, de 2 anos, e Raissa, de 7, que brincavam na fonte da praça Ary Coelho.


Verão para o lucro


No entanto, algumas pessoas comemoram as altas temperaturas da cidade. O vendedor de sorvete João Alves Sobrinho, de 85 anos, comemora a procura por seus picolés por conta do calor escaldante. “Eu to até gostando. Tó aqui todo o dia, vendendo sorvete. Então ta bom”, fala.


De acordo com o vendedor os sabores mais populares de sorvete são, Napolitano, Flocos, Morango e os picolés, que sempre refrescam.


Dançando no sol


Oito jovens da igreja evangélica Ministério do Tempo de Deus estavam na manhã desse sábado dançando na praça, para atraírem jovens para um evento na igreja deles.


Mesmo com todo o calor, os jovens esqueceram de levarem água, mas acabaram recebendo uma doação inusitada, de uma garrafa de dois litros. “Vale a pena, por que nós queremos atrair jovens para o nosso evento. A gente passa calor agora, mas hidrata depois”, fala Guilherme Campos, de 22 anos.

Jornal Midiamax