Geral

Cidade das Sombras abre temporada 2014 do projeto Cinema (d)e Horror

A temporada 2014 do projeto Cinema (d)e Horror começa nesta quarta-feira (12 de março), às 18h30, na sala Rubens Corrêa do Centro Cultural José Octávio Guizzo com o longa-metragem “Cidade das Sombras”. A entrada é franca e o filme tem classificação de 16 anos. O filme acompanha o protagonista, um homem que certa noite desperta […]

Arquivo Publicado em 07/03/2014, às 21h42

None

A temporada 2014 do projeto Cinema (d)e Horror começa nesta quarta-feira (12 de março), às 18h30, na sala Rubens Corrêa do Centro Cultural José Octávio Guizzo com o longa-metragem “Cidade das Sombras”. A entrada é franca e o filme tem classificação de 16 anos.

O filme acompanha o protagonista, um homem que certa noite desperta sem memórias em uma banheira de hotel, em sua busca pelo próprio passado. Ele se vê mergulhado em uma cidade construída a partir de fragmentos de memória, onde diferentes épocas parecem conviver simultaneamente. A direção é de Alex Proyas.

De acordo com Ramiro Giroldo, doutor em Literatura Brasileira pela USP (Universidade de São Paulo) e mediador do debate nesta edição, a abordagem proposta aborda o potencial do filme de colocar em xeque as estruturas aparentes do mundo que nos cerca, valendo-se para isso de um peculiar manejo dos paradigmas constituintes da ficção científica.

A exibição de “Cidade das Sombras” dá início também ao sétimo ano de atividades do Cinema (d)e Horror, projeto coordenado pela professora doutora Rosana Cristina Zanelatto Santos, da UFMS e por Carol Sartomen, mestre em Estudos de Linguagens pela UFMS.

Geralmente tem duas exibições mensais e conta com a participação de graduandos e mestrandos da área de Letras da UFMS ou convidados especiais para as exibições e debates de filmes que tratam da categoria “Horror” no plano das artes, contando também com a participação da sociedade campo-grandense.

Outras informações podem ser obtidas pelo telefone 3317-1795 ou no Centro Cultural José Octávio Guizzo, que fica localizado na rua 26 de Agosto, 453, entre as ruas Calógeras e a 14 de Julho.

Jornal Midiamax