Geral

#CGR115: Sebos se concentram em ‘quadra da leitura’ no centro de Campo Grande

Entre os variados nichos de mercado encontrados em Campo Grande, um deles é conhecido por proporcionar uma “viagem” ao consumidor. Trata-se dos sebos, localizados no Centro da Capital e especializados em compra e venda de livros, revistas e discos, onde é possível ir a lugares e culturas do mundo todo, ao ler um livro; bem […]

Arquivo Publicado em 25/08/2014, às 16h40

None
2061602462.jpg

Entre os variados nichos de mercado encontrados em Campo Grande, um deles é conhecido por proporcionar uma “viagem” ao consumidor. Trata-se dos sebos, localizados no Centro da Capital e especializados em compra e venda de livros, revistas e discos, onde é possível ir a lugares e culturas do mundo todo, ao ler um livro; bem como voltar no tempo, ao escutar um disco de vinil antigo. Atualmente existem três estabelecimentos deste tipo na região.

Nesse sentido, de acordo com o proprietário de um sebo, Daniel Freire, os livros mais procurados pelo público são os de ficção. “Muitos procuram por Stephen King, Agatha Kristie e também os títulos que são temas de filmes, como Harry Potter e Senhor dos Anéis. Desse modo, as pessoas conseguem viajar nas histórias”, destaca.

Além disso, Freire acentua que os livros da literatura brasileira também têm boa saída, em virtude dos exames de vestibulares. “Autores como Machado de Assis, José de Alencar e Graciliano Ramos são os clássicos da nossa cultura e muito procurados”.

Já o gerente de outro sebo, Renato Gimenez, informa que além de vender e comprar livros usados, seu diferencial é oferecer discos de vinil antigos. Segundo ele, o valor varia bastante, sendo possível encontrar álbuns entre R$ 50 e R$ 700, a depender da antiguidade e do número de cópias fabricadas.

Por esta loja, por exemplo, já passaram títulos como Beatles de 1971, bem como obras raras do grupo Iron Maiden, Elvis Presley e Led Zeppelin. “Às vezes, aparecem discos autografados. Estes são considerados mais raros e caros”.

Assim, a estudante de 13 anos, que cursa o 8º ano do ensino médio, Eliza Brandão, diz que é aficionada em mitologias. “Adoro viajar nessas histórias. Compro sempre esses livros”, frisa.

Por outro lado, o estudante de engenharia civil, Thiago de Castro Dias, prefere livros mais “pés no chão”. Ele afirma que, em virtude do seu curso, compra muitos livros científicos como de matemática e física.

Dicas para os consumidores


Os proprietários dos sebos destacam que os consumidores podem conseguir até 50% de desconto na compra de livros. “As mães, por exemplo, podem trocar os livros velhos da 7ª série, recém-usados por seus filhos, por livros da 8ª nas viradas de ano”, ressalta Daniel Freire.

O comerciante mostra que possui toda a grade didática das principais escolas da Capital. Segundo ele, os pais só precisam saber o nome do colégio, não precisam saber o nome de cada livro.

#CGR115: Aniversário de Campo Grande


Em comemoração do aniversário de 115 anos de Campo Grande, o jornal Midiamax realizou uma série de reportagens sobre as vias e regiões que concentram diferentes nichos de mercado existentes na Capital.



Jornal Midiamax