Geral

Caso Neymar: promotor critica político por defesa ao Barça

O imbróglio envolvendo a contratação de Neymar pelo Barcelona gerou críticas até para o secretário de Estado para o Esporte da Espanha, Miguel Cardenal. Ao El País, Cardenal escreveu um artigo para defender o Barcelona, acusado no processo judicial aberto para investigar possíveis irregularidades na negociação. Ele virou alvo de críticas de Javier Zaragoza, promotor-chefe […]

Arquivo Publicado em 05/03/2014, às 15h36

None

O imbróglio envolvendo a contratação de Neymar pelo Barcelona gerou críticas até para o secretário de Estado para o Esporte da Espanha, Miguel Cardenal. Ao El País, Cardenal escreveu um artigo para defender o Barcelona, acusado no processo judicial aberto para investigar possíveis irregularidades na negociação. Ele virou alvo de críticas de Javier Zaragoza, promotor-chefe da Audiência Nacional.


Promotor-chefe da Audiência Nacional, tribunal com sede em Madri, Javier Zaragoza se queixou junto ao procurador-geral do Estado, Eduardo Torres-Dulce, pelo o que considerou uma “ingerência” de Cardenal ao escrever o texto. “É uma ingerência ilegítima na atuação judicial. É incompatível com o mínimo respeito institucional que exige um cargo público”, declarou.


No extenso artigo, denominado “Orgulhosos do Barça” (em tradução livre), Cardenal se mostra contrariado pelo processo em que o clube está sendo envolvido e diz que há uma perseguição contra o Barcelona. Questiona, inclusive, que possa haver cometido algum erro na transferência que já se aproxima de 100 milhões de euros.


“Podemos seguir igualmente orgulhosos de que o Barça é um clube nosso. À margem de que não exista condenação alguma em fase tão incipiente de um processo cuja evolução ninguém pode prever, o Barcelona tem motivos para sustentar a convicção de que atuava conforme a legalidade. Deu mostras repetidas e inequívocas de querer cumprir escrupulosamente suas obrigações, no caso de haver incorrido em um erro”, escreveu Cardenal.

Jornal Midiamax