Geral

Caso Erlon: Perícia criminal volta à casa onde empresário foi executado

Equipes da Perícia Criminal da Polícia Civil voltaram pela manhã de hoje à casa da adolescente de 17 anos, no bairro São Jorge da Lagoa – região sudoeste de Campo Grande, onde o corpo do empresário Erlon Peterson Pereira Bernal, de 32 anos, foi executado e ocultado. Ele foi encontrado na noite de ontem, após […]

Arquivo Publicado em 07/04/2014, às 14h36

None

Equipes da Perícia Criminal da Polícia Civil voltaram pela manhã de hoje à casa da adolescente de 17 anos, no bairro São Jorge da Lagoa – região sudoeste de Campo Grande, onde o corpo do empresário Erlon Peterson Pereira Bernal, de 32 anos, foi executado e ocultado. Ele foi encontrado na noite de ontem, após a prisão dos envolvidos. 

A intenção da perícia era encontrar o projétil utilizado no crime. “Utilizamos um aparelho para detectar metal para fazer o pente- fino pelo local, mas ele não foi localizado”, afirma o perito Amilcar Serra da Silva Neto.
NO QUINTAL 
A execução do empresário foi realizada no quintal, ao ar livre, próximo ao buraco cavado pelo bando para ocultar o corpo da vítima. “A princípio achamos que morte havia sido dentro da casa, por causa de umas manchas na sala, que lembravam sangue, mas foi descoberto por análise que a execução ocorreu do lado de fora do imóvel e o material colhido dentro da residência foi descartado, não era sangue”, revela o perito. 
O corpo, por estar frágil, em estado de decomposição está passando por análises minuciosas. A intenção é tentar localizar os ferimentos no corpo da vítima e se cápsula ficou alojada no empresário.
Jornal Midiamax