Geral

Caso Erlon: Após pagar fiança, funileiro que trocou cor de carro roubado é liberado

O funileiro, de 50 anos, que foi preso durante a operação da Defurv (Delegacia Especializada de Furtos e Veículos) foi solto ontem, após o pagamento arbitrado pela Justiça de quatro salário mínimos. No estabelecimento dele, que fica no bairro Dom Antônio Barbosa, estava o Golf do empresário que foi morto pela quadrilha, Erlon Peterson Pereira […]

Arquivo Publicado em 08/04/2014, às 15h26

None

O funileiro, de 50 anos, que foi preso durante a operação da Defurv (Delegacia Especializada de Furtos e Veículos) foi solto ontem, após o pagamento arbitrado pela Justiça de quatro salário mínimos. No estabelecimento dele, que fica no bairro Dom Antônio Barbosa, estava o Golf do empresário que foi morto pela quadrilha, Erlon Peterson Pereira Bernal, de 32 anos, no dia 1º de abril. 

Foi levado em consideração que o homem exerce a profissão de funileiro há 22 anos e há oito anos tem um estabelecimento no Dom Antônio. Além disso, ele não tem passagem criminal e foi comprovado por meio de testemunho, que o suspeito tem boa índole. 
A princípio ele não teria uma participação ativa na quadrilha, porém na funilaria dele foi encontrado o Golf, que foi pintado de branco e estava com placa trocada, sendo de um outro Golf de Ponta Porã. 
Ele foi preso por receptação e vai responder em liberdade, já que conseguiu comprovar que ele já havia sido contratado anteriormente para arrumar um outro Golf da quadrilha, pelo valor de R$ 2 mil.
Jornal Midiamax