Geral

Casamento homossexual será inconstitucional na Eslováquia

O primeiro-ministro eslovaco, Robert Fico, afirmou nesta terça-feira, 25, que apoiará um projeto de emenda constitucional que define o casamento como a união de um homem e de uma mulher, tornando impossível o casamento homossexual no país. A oposição cristã-democrata e outros países de centro-direita que redigiram o projeto de emenda precisam do apoio do […]

Arquivo Publicado em 25/02/2014, às 18h57

None

O primeiro-ministro eslovaco, Robert Fico, afirmou nesta terça-feira, 25, que apoiará um projeto de emenda constitucional que define o casamento como a união de um homem e de uma mulher, tornando impossível o casamento homossexual no país.

A oposição cristã-democrata e outros países de centro-direita que redigiram o projeto de emenda precisam do apoio do partido do premier – o partido social-democrata Smer – para obter a maioria necessária para modificar a Constituição.

“O Smer está pronto para apoiar a emenda em troca do apoio da oposição para uma emenda que permitirá mudanças no sistema judiciário”, declarou Fico à imprensa.

“A alteração sobre o casamento não trará mudanças radicais. Ela introduz na Constituição o que já foi definido pela lei em vigor”, justificou o primeiro-ministro, cujo partido é membro da bancada socialista do Parlamento Europeu.

Nenhuma forma de união civil de pessoas do mesmo sexo é legal na Eslováquia, país com 5,4 milhões de habitantes onde mais de 70% da população se declara cristã – segundo censo feito em 2011.

Na contramão, de acordo com uma pesquisa feita em 2012, 47% dos eslovacos apoiam a ideia de uma união civil para casais do mesmo sexo, enquanto 38% se dizem contra a união homossexual.

O Parlamento eslovaco deve discutir o projeto de emenda durante a sessão que começa em 18 de março.

Jornal Midiamax