Casal sofre atentado no Los Angeles, um fica ferido e outro morre

Duas pessoas foram alvejadas com tiros na noite deste sábado (2), no Jardim Los Angeles, região sul de Campo Grande, um delas morreu e outra ficou ferida. A principal motivação do atentado é uma rixa. O caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) da Vila Piratininga, área sul, como homicídio doloso, quando […]
| 03/08/2014
- 15:26
Casal sofre atentado no Los Angeles, um fica ferido e outro morre

Duas pessoas foram alvejadas com tiros na noite deste sábado (2), no Jardim Los Angeles, região sul de Campo Grande, um delas morreu e outra ficou ferida. A principal motivação do atentado é uma rixa. O caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) da Vila Piratininga, área sul, como homicídio doloso, quando há intenção de morte, e tentativa de homicídio doloso.

As vítimas foram identificadas como Cristiane da Silva Alcântara, de 29 anos, e Marcos Antônio Camargo da Silva, o “Rato”, de 23 anos. Já o suspeito pelo atentado seria S.V., que não teve o nome divulgado.

Por volta das 23 horas de ontem, Emerson que é marido de Cristiane, pediu ao irmão, para emprestar o veículo, pois um amigo em comum deles iria levá-la embora. Ambos estavam em uma festa com amigos.

Ao se aproximarem da casa de Cristiane, o casal foi abordado por um homem de bicicleta que estava armado com um revólver calibre 38. Ele sacou a arma da cintura e descarregou contra o carro. Os dois foram atingidos.

Mesmo ferido, Marcos ainda dirigiu de volta à festa, onde pediu ajuda ao marido da vítima. Eles foram levados para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Bairro Universitário, região sul de Campo Grande, no mesmo veículo em que sofreram o atentado.

Marcos levou um tiro nas costas e outro no glúteo. Já Cristiane chegou à unidade desacordada. Foi feito o procedimento de reanimação nela, porém a mulher não resistiu ao ferimento. Ela foi ferida nas costas pelo disparo de arma de fogo.

Equipes da PM (Polícia Militar) foram chamadas na unidade de socorro. Marcos contou aos militares que quem teria praticado o atentado foi um rapaz, que já tinha uma rixa antiga com eles. O suspeito foi localizado e negou que teria praticado o crime.

Peritos realizaram um exame residuográfico nas mãos do suspeito para saber se ele havia efetuado disparo de arma de fogo ou não. O laudo será analisado pelo Imol (Instituto de Medicina e Odontologia Legal).

Últimas notícias