Geral

Casal perde a guarda dos netos após avô morder bumbum de criança

Três crianças foram tiradas do convívio dos avós paternos, nesta sexta-feira (19), após a mais velha, uma menina de 9 anos, ser surpreendida pelo avô com uma mordida no bumbum. De acordo com a conselheira tutelar, Vânia Nogueira, a menina e os dois irmãos moravam com os avós paternos em virtude da idade da mãe, […]

Arquivo Publicado em 19/09/2014, às 21h44

None

Três crianças foram tiradas do convívio dos avós paternos, nesta sexta-feira (19), após a mais velha, uma menina de 9 anos, ser surpreendida pelo avô com uma mordida no bumbum.

De acordo com a conselheira tutelar, Vânia Nogueira, a menina e os dois irmãos moravam com os avós paternos em virtude da idade da mãe, de 20 anos. Na época em que teve as crianças a jovem não sabia cuidar dos filhos e cometia algumas negligências, por isso perdeu a guarda dos filhos.

Um dia a menina acordou e percebeu que o avô mordia seu bumbum. Assustada com a situação, contou o fato na escola que entrou em contado com o Conselho Tutelar da área norte, que segundo Vânia, já fazia o acompanhamento da família.

“Quando a menina percebeu o que tinha acontecido, acordou e contou para a avó, que chegou a expulsar o marido de casa, mas ele acabou voltando. Desde o começo da semana fizemos visitas e conversamos com várias pessoas para confirmar a volta dele, e hoje fomos até a casa para retirar as crianças”, explica a conselheira.

Ainda conforme Vânia, as crianças foram entregues à mãe, que hoje mora com a mãe. Segundo a conselheira, a mãe se prontificou imediatamente a cuidar dos filhos e a registrar um boletim de ocorrência contra o sogro. O caso será encaminhado e investigado pela Polícia Civil

Denúncia

“Pedimos para todos que desconfiem de qualquer coisa liguem para o 100 e denunciem”, este é o apelo da conselheira que destaca ainda a importância de denúncia em casos de violência contra a criança. “Só assim podemos ajudar e evitar casos piores”, conclui.

Serviço

O Disque Direitos Humanos, ou Disque 100, é um serviço de proteção de crianças e adolescentes com foco em violência sexual, vinculado ao Programa Nacional de Enfrentamento da Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes, da SPDCA/SDH. Trata-se de um canal de comunicação da sociedade civil com o poder público, que possibilita conhecer e avaliar a dimensão da violência contra os direitos humanos e o sistema de proteção, bem como orientar a elaboração de políticas públicas.



Jornal Midiamax