Geral

Cartórios de MS escapam de operação do CNJ que investigará fraudes na previdência

Mato Grosso do Sul não está na lista de estados que devem ser investigados por indícios de fraudes contra a Previdência Social, pelo Conselho Nacional de Justiça em parceria com o Ministério da Previdência Social. A apuração se concentrará em 113 cartórios de nove estados, que foram citados em uma investigação de uma força-tarefa federal. […]

Arquivo Publicado em 30/05/2014, às 17h54

None

Mato Grosso do Sul não está na lista de estados que devem ser investigados por indícios de fraudes contra a Previdência Social, pelo Conselho Nacional de Justiça em parceria com o Ministério da Previdência Social.

A apuração se concentrará em 113 cartórios de nove estados, que foram citados em uma investigação de uma força-tarefa federal. Os estados alvos da investigação são Amazonas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso, Piauí, Rio Grande do Norte e Tocantins.

As fraudes causaram, desde 2013, cerca de R$ 4,5 bilhões e R$ 118 bilhões somente ano passado. Em 90% dos casos, foi constatada utilização de documentos falsificados, a maioria, certidões de registro civil.

Jornal Midiamax