Geral

Candidatos sentem falta de embate, mas elogiam iniciativa por apresentação de propostas

Os cinco candidatos ao governo de Mato Grosso do Sul que compareceram ao debate promovido pela Arquidiocese de Campo Grande e UCDB nesta quinta-feira (18) disseram sentir falta do embate direto entre os candidatos, mas aprovaram a iniciativa pela oportunidade de apresentar as propostas. Para o candidato Evander Vendramini (PP), a falta de perguntas diretas […]

Arquivo Publicado em 19/09/2014, às 01h43

None
945439536.jpg

Os cinco candidatos ao governo de Mato Grosso do Sul que compareceram ao debate promovido pela Arquidiocese de Campo Grande e UCDB nesta quinta-feira (18) disseram sentir falta do embate direto entre os candidatos, mas aprovaram a iniciativa pela oportunidade de apresentar as propostas.


Para o candidato Evander Vendramini (PP), a falta de perguntas diretas proporcionou uma melhor apresentação das propostas do partido.


Nelsinho Trad (PMDB) disse que temas mais importantes como saúde, questão indígena e educação foram as prioridades.


O Professor Monje (PSTU) também concordou que a forma do debate promoveu melhor apresentação de ideias, apesar de o partido discordar de três pontos do protocolo de intenções.


Delcídio do Amaral (PT) afirmou que o debate valorizou temas do cotidiano e evidenciou as propostas de cada candidato.

Jornal Midiamax