Geral

Candidato ao PSTU levanta bandeira socialista e defende ‘classes oprimidas’

Durante debate realizado na noite desta quinta-feira (18), entre os candidatos ao Governo do Estado, promovido pela Arquidiocese de Campo Grande e pela UCDB (Universidade Católica Dom Bosco), o candidato do PSTU Professor Monje disse que vai trabalhar pela “classe oprimida”. Pela ordem de sorteio o professor Sidney Melo (PSOL) foi o primeiro a se […]

Arquivo Publicado em 18/09/2014, às 23h54

None
575304250.jpg

Durante debate realizado na noite desta quinta-feira (18), entre os candidatos ao Governo do Estado, promovido pela Arquidiocese de Campo Grande e pela UCDB (Universidade Católica Dom Bosco), o candidato do PSTU Professor Monje disse que vai trabalhar pela “classe oprimida”.

Pela ordem de sorteio o professor Sidney Melo (PSOL) foi o primeiro a se apresentar. Na sequência o candidato do PSTU, defendeu o socialismo como única forma de governar para as classes trabalhistas.

O candidato ressaltou que trabalha há 25 anos na rede municipal de ensino e prometeu lutar pela educação e pelos profissionais da área. Ao finalizar, o candidato convidou a classe trabalhadora e também a população, definida por ele, como oprimida, à apoiar a candidatura.

O encontro entre os cinco candidatos ao governo de Mato Grosso do Sul acontece no auditório localizado no Centro de Apoio aos Devotos (CAD), no Santuário Nossa Senhora do Perpétuo Socorro e teve início às 20h30.

As perguntas foram formuladas por vários setores da Igreja, respeitando as propostas de intenções escrita pelo arcebispo dom Dimas Lara Barbosa.

Jornal Midiamax