Geral

Britânico é condenado à prisão por roubar mulheres que conhecia na internet

Um golpista britânico foi condenado nesta segunda-feira (17) a 59 meses de prisão depois de enganar diversas mulheres que conheceu pela internet. Segundo o site “Daily Mail”, foram ao menos seis vítimas entre setembro de 2011 e março de 2013 – juntas, elas perderam mais de 45 mil libras (cerca de R$ 180 mil). Como […]

Arquivo Publicado em 18/02/2014, às 11h42

None

Um golpista britânico foi condenado nesta segunda-feira (17) a 59 meses de prisão depois de enganar diversas mulheres que conheceu pela internet. Segundo o site “Daily Mail”, foram ao menos seis vítimas entre setembro de 2011 e março de 2013 – juntas, elas perderam mais de 45 mil libras (cerca de R$ 180 mil).

Como parte do golpe, Christian Barber, 41, dizia ter ganhado na loteria 118 milhões de libras (cerca de R$ 470 milhões). Apesar de não ter casa própria, ele também afirmava ser dono de um hotel em Barbados e de uma casa de luxo na Cornualha. O automóvel de Barber era um Golf 2003, mas ele garantia possuir carros de luxo, como Maseratis e Porsches – e até mostrava fotos desses bens.

Barber conhecia mulheres principalmente em sites de relacionamento – o “Daily Mail” cita o Plenty of Fish como um dos endereços usados. Inicialmente, ele não dizia ser rico: essa informação só era revelada depois de algumas semanas. Segundo Barber, ele mantinha sua riqueza em segredo porque queria atrair “o tipo certo de mulher”, e não aquelas interessadas em dinheiro.

Depois de ganhar a confiança da vítima, ele afirmava que queria ajudá-la financeiramente. Em alguns casos, pegava o dinheiro delas para fazer “investimentos”. Em outros, quando conseguia acesso à conta bancária da companheira, desviava pequenos montantes para a titular não perceber.

Ele foi acusado de roubo e fraude no tribunal britânico de Lincoln. “Você escolheu vítimas vulneráveis. Você ia de uma vítima para a outra, quando o dinheiro acabava. Para você, era somente um meio de vida. Você jogava a isca. Elas mordiam e você levava o dinheiro, dignidade e respeito próprio delas”, afirmou um representante da Justiça, segundo o “Daily Mail”.

Vítimas

A publicação conta que uma das vítimas cancelou seu contrato de aluguel, achando que moraria com Barber. Outra terminou um relacionamento antigo para ficar com ele. Há ainda uma terceira que ficou esperando Barber para fazerem uma viagem, enquanto ele saqueava sua casa. As mulheres são de diferentes regiões do Reino Unido.

Wendy Stubbs, 48, está entre as mulheres que foram enganadas. Ela contou que o conheceu em julho de 2011 e rapidamente o apresentou para a família, para os três filhos e para os amigos. “Minha família o achou incrível, assim como eu. Ele era charmoso, cortês e parecia muito verdadeiro.”

Quando revelou ser rico, Barber ofereceu ajuda financeira a Wendy – na ocasião, fez uma ligação telefônica fingindo pagar todas as dívidas que ela tinha no cartão de crédito. Na sequência, tendo acesso à conta bancária da mulher, começou a desviar pequenas quantias das economias dela. Também passou a usar o crédito da instrutora de autoescola para fazer o que chamava de “investimentos”.

Com seis semanas de relacionamento, ele prometeu que a levaria para Dubai. Wendy foi com as malas para a casa da filha, esperá-lo, mas ele nunca apareceu. Quando voltou para casa, descobriu que sua residência havia sido saqueada. “Fiquei devastada. Sinto que fui para o inferno e voltei. Não consigo confiar em mais ninguém”, afirmou. Segundo ela, o prejuízo ficou em 20 mil libras (cerca de R$ 80 mil).

Já Christine Spencer, 57, diz que Barber levou 11 mil libras (cerca de R$ 43,9 mil) durante os cinco meses de relacionamento. Três semanais depois de se conhecerem, em janeiro de 2012, ele disse que queria investir o dinheiro dela em um hotel em Barbados. “Dei o dinheiro e ele ‘investiu'”, ironizou.

Christine disse ter superado o golpe e aprendido a analisar melhor as pessoas. “Nunca pensei que cairia em um golpe desses, mas ele parecia muito verdadeiro.”

Jornal Midiamax