Geral

Bieber tenta impedir divulgação de vídeos íntimos na delegacia

Um juiz de Miami anunciou nesta quinta-feira (20) que decidirá em 4 de março sobre a divulgação dos vídeos do cantor Justin Bieber sob custódia na delegacia, já que, em alguns deles, há fragmentos que poderiam afetar a intimidade do artista. Em uma audiência realizada nesta quinta, os advogados de Bieber solicitaram ao juiz mais […]

Arquivo Publicado em 20/02/2014, às 21h18

None

Um juiz de Miami anunciou nesta quinta-feira (20) que decidirá em 4 de março sobre a divulgação dos vídeos do cantor Justin Bieber sob custódia na delegacia, já que, em alguns deles, há fragmentos que poderiam afetar a intimidade do artista.

Em uma audiência realizada nesta quinta, os advogados de Bieber solicitaram ao juiz mais tempo para revisar as dez horas de gravação, especialmente os trechos que mostrariam partes íntimas do cantor, do circuito interno da delegacia que registrou sua prisão, em 23 de janeiro.

A defesa advertiu que os vídeos contêm “material inadequado”, especialmente quando a polícia toma amostras da urina dele na delegacia.

A divulgação das imagens foi reivindicada por vários veículos de comunicação locais, que consideram que, de acordo com as leis da Flórida, não há base legal para reter os vídeos gravados na delegacia.

Bieber, 19 anos, se declarou em 29 de janeiro “inocente” das acusações de dirigir sob efeito de substâncias tóxicas, resistir à prisão e dirigir com uma a carteira de motorista vencida.

No início de fevereiro, as autoridades divulgaram um vídeo das câmaras de vigilância do centro de detenção no momento em que uma agente realizava a revista no ídolo pop, solicitando que ele tirasse os sapatos e a jaqueta, e se apoiasse em uma mesa com as pernas abertas.

Os exames toxicológicos de Bieber deram positivo para maconha, alprazolam – composto do remédio antidepressivo Xanax -, o que bate com a declaração que o cantor deu à polícia ao ser detido.

Jornal Midiamax