Geral

Baixa casta é obrigada a limpar excrementos humanos na Índia

Trabalhadores indianos de baixa casta seguem tendo que limpar manualmente os excrementos humanos dos banheiros, apesar de uma lei promulgada no ano passado para acabar com esta prática discriminatória, indicou nesta segunda-feira a Human Rights Watch. Os trabalhadores de baixa casta costumam ter dificuldade para conseguir qualquer outro tipo de emprego. Além disso, em alguns […]

Arquivo Publicado em 25/08/2014, às 14h39

None

Trabalhadores indianos de baixa casta seguem tendo que limpar manualmente os excrementos humanos dos banheiros, apesar de uma lei promulgada no ano passado para acabar com esta prática discriminatória, indicou nesta segunda-feira a Human Rights Watch.


Os trabalhadores de baixa casta costumam ter dificuldade para conseguir qualquer outro tipo de emprego. Além disso, em alguns casos as autoridades locais e os habitantes ameaçam os que limpam os banheiros manualmente para que não abandonem este trabalho, indicou a organização de defesa dos Direitos Humanos em um relatório, depois de entrevistar mais de 100 pessoas que realizam esta tarefa.


Em muitos casos são mulheres que costumam limpar os banheiros com ferramentas muito simples, juntando as matérias fecais em cestos de bambu, para depois levá-las em carrinhos aos aterros, acrescentou.


Segundo a HRW, em zonas rurais normalmente eles recebem alimentos que sobraram, roupas velhas ou acesso à terra, em vez de salário.


“As sucessivas tentativas dos governos indianos para terminar com a limpeza dos excrementos em função das castas fracassaram pela discriminação e pela cumplicidade em nível local”, declarou Meenakshi Ganguly, diretora da HRW para a Ásia do Sul.


“O governo tem que se comprometer em aplicar as leis que proíbem a limpeza manual”, acrescentou.

Jornal Midiamax