Geral

Autoridades dizem que não há outras denúncias onde colegas estupraram menino

A Secretaria Municipal de Educação (Semed) e a Polícia Civil afirmaram nesta segunda-feira (14), que não receberam denúncias sobre situações irregulares na Escola Municipal Consulesa Margarida Maksoud Trad, em Campo Grande, onde um menino de dez anos foi vítima de estupro cometido por três adolescentes.  No dia em que o crime veio à tona, pais […]

Arquivo Publicado em 14/04/2014, às 20h38

None

A Secretaria Municipal de Educação (Semed) e a Polícia Civil afirmaram nesta segunda-feira (14), que não receberam denúncias sobre situações irregulares na Escola Municipal Consulesa Margarida Maksoud Trad, em Campo Grande, onde um menino de dez anos foi vítima de estupro cometido por três adolescentes. 


No dia em que o crime veio à tona, pais relataram ao Midiamax que este não seria o primeiro caso a acontecer na escola. Os pais de um outro aluno da escola também teriam protocolado uma reclamação no Ministério Público Estadual (MPE), alertando sobre a convivência de crianças e adolescentes no mesmo período de intervalo. Segundo a secretaria municipal de educação, Angela Brito, a reclamação não chegou à Secretaria.


Segundo a delegada da Delegacia Especializada no Atendimento à Infância e Juventude (Deaij), Aline Sinnotti Lopes, nenhuma mãe procurou a polícia, mas a delegacia permanece à disposição para denúncias.


O caso


O menino de 10 anos contou para a mãe que tinha sido abusado por outros três garotos que estudam na mesma instituição. A vítima relatou que, anteriormente, colegas já teriam cometido bullying contra ele, até que em um encontro no banheiro os três rapazes o prenderam. Enquanto um ameaçava com um canivete, outro o segurava e o terceiro abusava.


Tanto os jovens envolvidos, quanto as famílias deles e da vítima estão tendo acompanhamento psicológico e social.

Jornal Midiamax