Peter Rodger, que foi o diretor-assistente do filme, informou através de seu advogado que acha que o filho de 22 anos, Elliot, matou as pessoas disparando de dentro de uma BMW preta nas ruas adjacentes ao campus da Universidade da Califórnia-Santa Barbara.

O atirador morreu devido a ferimentos a bala e as autoridades locais ainda não confirmaram a identidade dele.

A polícia está investigando um vídeo postado no YouTube no qual um jovem reclama da rejeição que sofria por parte das mulheres e jura vingança.

O advogado do cineasta Peter Rodgers, Alan Shifman, afirmou neste sábado que a “família acredita que o filho foi o responsável” pelas mortes.

Shifman disse que a família entrou em contato com a polícia a respeito de “postagens recentes no Youtube”, feitas por Elliot, “que falavam de suicídio e da morte de pessoas”.

O advogado afirmou ainda que o filho do cineasta sofria de Síndrome de Asperger, tinha dificuldades em fazer amigos e estava recebendo ajuda profissional para o tratamento do problema.

Shifman acrescentou que a família Rodger está “devastada” e cooperando com a polícia.

Ferimentos a bala

O delegado do condado de Santa Barbara, Bill Brown, disse a jornalistas ainda na sexta-feira que a polícia estava tratando o incidente como “assassinato em massa premeditado”.

Os disparos ocorreram na área de Isla Vista, perto da Universidade da Califórnia-Santa Barbara. As testemunhas descreveram como uma BMW preta passou correndo pelas ruas e como os tiros foram disparados, vindos do carro.

A polícia afirma que recebeu o primeiro alerta por volta das 21h30 (horário local). Seis minutos depois, o suspeito e policiais que foram mobilizados para a região trocaram tiros.

O suspeito fugiu, mas depois de uma segunda troca de tiros com a polícia, ele acabou batendo o carro contra um outro veículo estacionado.

O suspeito foi encontrado morto dentro da BMW com um ferimento à bala na cabeça. A polícia afirma que não está claro se foi o próprio suspeito que disparou este tiro.

Uma arma semiautomática foi encontrada dentro do carro.

Além dos seis mortos, outras sete pessoas foram feridas a tiros e estão internadas em hospitais locais.