Geral

Autópsia de Philip Seymour Hoffman tem resultado inconclusivo

A autópsia do ator Philip Seymour Hoffman teve resultado inconclusivo e mais exames serão realizados para descobrir a causa da morte, segundo informou o departamento de perícia de Nova York à agência de notícias Associated Press. A porta-voz Julie Bolcer não quis comentar à imprensa quais os exames que ainda serão necessários, mas testes toxicológicos […]

Arquivo Publicado em 05/02/2014, às 20h30

None

A autópsia do ator Philip Seymour Hoffman teve resultado inconclusivo e mais exames serão realizados para descobrir a causa da morte, segundo informou o departamento de perícia de Nova York à agência de notícias Associated Press. A porta-voz Julie Bolcer não quis comentar à imprensa quais os exames que ainda serão necessários, mas testes toxicológicos são o padrão nesses tipos de caso.

Estes novos resultados podem demorar vários dias até ficarem prontos, e a polícia não informou uma data precisa. A porta-voz também informou que o corpo de Hoffman ainda não foi entregue à família do ator.

O ator americano de 46 anos, vencedor do Oscar por seu papel em “Capote” (2005), foi encontrado morto neste domingo (2) em seu apartamento no bairro de Greenwich Village, em Nova York. A equipe da polícia responsável pela investigação encontrou cerca de 50 papelotes de heroína em seu apartamento, além de 20 seringas usadas, remédios de venda controlada e embalagens vazias de heroína.

A polícia de Nova York prendeu na noite desta terça-feira (4), em um apartamento em Chinatown, em Manhattan, três homens e uma mulher suspeitos de fornecer a droga que provocou a morte de Hoffman. Após receberem uma denúncia, os policiais detiveram dois homens na casa de 50 anos e um homem e uma mulher na casa de 20. Com eles foram apreendidos mais de 350 pacotes de heroína, afirmou um porta-voz da polícia citado pelo jornal “NY Daily News”.

Uma missa em memória de Seymour Hoffman está prevista para esta sexta-feira (7), em Nova York.

No bairro de Greenwich Village, onde o ator morava, muitos admiradores colocaram flores, acenderam velas e deixaram bilhetes em frente ao prédio de Seymour Hoffman.

Carreira

Nascido no interior do Estado de Nova York, perto de Rochester, Hoffman destacou-se pela primeira vez em “Boogie Nights”, de 1997. Ganhou o Oscar em 2005, interpretando o escritor Truman Capote, e foi indicado ao prêmio em três outras ocasiões como coadjuvante, por “O Mestre” (2013), “Dúvida” (2009) e “Jogos do Poder” (2008).

No mês passado, esteve no festival de Sundance, em Utah, para a pré-estreia do thriller “O Homem Mais Procurado”, em que interpreta o espião alemão Gunther Bachmann. Na ocasião, ele disse à Reuters que se identificava com a personalidade de Gunther, um homem que, motivado pela vergonha de um fracasso interior, se dispõe obsessivamente a capturar terroristas pelos meios que fossem necessários.

“Acho que seria difícil para qualquer um não se identificar com a solidão. Ele é um cara bastante solitário, motivado, obsessivo, que não se perdoa sob muitos aspectos. Muitos desses traços um monte de gente carrega em algum grau.”

Jornal Midiamax