Geral

Ataque contra agentes de saúde deixa 10 mortos no Paquistão

Pelo menos dez pessoas, uma criança e nove soldados, morreram neste sábado em um ataque contra veículos que transportavam militares que protegiam uma equipe de vacinação antipólio no noroeste do Paquistão, informaram fontes oficiais. O ataque contra os agentes de saúde, que se mostra corriqueiro no país, ocorreu nas primeiras horas desta manhã, quando um […]

Arquivo Publicado em 01/03/2014, às 11h08

None

Pelo menos dez pessoas, uma criança e nove soldados, morreram neste sábado em um ataque contra veículos que transportavam militares que protegiam uma equipe de vacinação antipólio no noroeste do Paquistão, informaram fontes oficiais.

O ataque contra os agentes de saúde, que se mostra corriqueiro no país, ocorreu nas primeiras horas desta manhã, quando um grupo de homens desconhecidos lançou bombas contra os veículos e começou a disparar contra o comboio no distrito de Jamrud, na província de Khyber-Pakhtunkhwa, afirmou um membro do governo local, Nasir Khan, em declarações ao jornal “Dawn”.

De acordo com a fonte, no atentado, além das dez vítimas, sete pessoas ficaram feridas, a maioria delas em estado crítico.

Este ataque se soma a outros três ocorridos neste ano contra equipes responsáveis pela campanha antipólio, ações nas quais três agentes de saúde, seis policiais e uma criança morreram.

No último ano,  30 pessoas morreram em atentados contra equipes ligada à campanha de imunização no Paquistão, país onde a poliomielite é ainda endêmica.

Apesar dos talibãs não reivindicarem tais ações, grupos afins a eles e com base no cinturão tribal fronteiriço com o Afeganistão começaram a realizar ataques armados contra os trabalhadores médicos em 2012.

Entre outros argumentos, os fundamentalistas dizem que a campanha contra a pólio faz parte de um complô ocidental para esterilizar os muçulmanos, enquanto os agentes responsáveis pela vacinação seriam espiões a serviço da CIA.

Após registrar 57 casos em 2012, o número de infecções no Paquistão se elevou para 91 no ano passado, números que situam o país como líder da classificação de países com maior incidência desta dolência.

No início do mês, a Organização Mundial da Saúde (OMS) descreveu a cidade de Peshawar, capital de Khyber-Pakhtunkhwa, como a principal reserva mundial do vírus da poliomielite.

Jornal Midiamax