Geral

Às vésperas da Copa do Mundo, Pantanal de MS e Bonito atraem turistas estrangeiros

A dois dias da estreia da Copa do Mundo o turismo está aquecido em Mato Grosso do Sul. De acordo com estimativa do Ministério do Turismo, 600 mil turistas estrangeiros de 186 países devem circular pelo País durante o Mundial. Os gastos dos turistas devem injetar R$ 6,7 bilhões na economia brasileira. Visando esse cenário, os […]

Arquivo Publicado em 10/06/2014, às 17h22

None
1847772614.jpg

A dois dias da estreia da Copa do Mundo o turismo está aquecido em Mato Grosso do Sul. De acordo com estimativa do Ministério do Turismo, 600 mil turistas estrangeiros de 186 países devem circular pelo País durante o Mundial.

Os gastos dos turistas devem injetar R$ 6,7 bilhões na economia brasileira. Visando esse cenário, os empresários investiram em marketing e parcerias para trazerem turistas para Mato Grosso do Sul e lucrar com o evento esportivo.

Mesmo não sendo escolhido para sediar jogos da Copa do Mundo, o Estado tem atraído muitos turistas estrangeiros que querem conhecer o Pantanal sul-mato-grossense e Bonito. Principalmente por ter cerca de 70% da região pantaneira em Mato Grosso do Sul e os apenas 20% nos vizinhos Mato Grosso e Paraguai.

Desde o mês passado os hotéis do Estado têm recebido cerca de 40% a mais de turistas por causa da Copa. De acordo com o recepcionista Tiago Ferreira Ávila, o fluxo de estrangeiros no hotel tem sido intenso. “Só essa semana já foram dois grupos em torno de 15 pessoas que se hospedaram aqui antes de irem para o Pantanal e Bonito, a Copa mesmo não sendo aqui tem nos beneficiado”, ressalta.

Ávila disse que todos os dias pelo menos um turista chega para visitar o Pantanal ou Bonito antes de ir para assistir os jogos da Copa do Mundo. “Acho que a escolha pelo nosso Pantanal ao invés do de Mato Grosso é porque nosso lado é mais bonito e é bem mais divulgado lá fora e tem também Bonito, que é outro chamariz para os turistas”, afirma.

A ideia atraiu muitos estrangeiros, como um grupo de 15 turistas da Bélgica, Inglaterra e Dinamarca que saiu neste domingo (8) com destino ao Pantanal. Além de conhecer a fauna e a flora, o grupo vai fazer safári, passeio de canoagem, focagem noturna e saborear as comídias típicas.

Para o turista da Bégica Thomas Dennis Devocellere, de 27 anos, ele está empolgado para conhecer as belezas naturais de Mato Grosso Sul. Essa é a primeira vez que ele vem ao Brasil e escolheu o Pantanal e Bonito por causa da natureza e a oportunidade para conhecer a região é pela sua diversidade da flora e da fauna, bem como as belas paisagens.

“Eu vim para assistir dois jogos da Bélgica, mas aproveitei para conhecer o Pantanal. Como é a primeira vez que venho ao país quero conhecer as belezas pantaneiras e aproveitei a oportunidade e juntei os jogos com o turismo”, ressalta.

Ao ser questionado sobre as notícias sobre os problemas no País, Thomas disse que tem conhecimento sobre o assunto, só que não está vendo como está sendo noticiado. “Nós temos ouvido falar das dificuldades aqui no Brasil, mas pelo que vi o problema em relação à Copa é da Fifa e não do País”, esclarece.

O turista disse que todos no grupo estão encantados com a receptividade e a alegria dos brasileiros e mesmo torcendo por seu país acredita que o Brasil vai ganhar o Mundial. “Vou torcer pela Bélgica, mas sei que o Brasil é muito bom e acho que vai levar o título”, afirma.

Outro que está bastante animado com a copa é o belga Whim, que sempre vem ao Brasil conhecer as belezas naturais do País. “Nas outras vezes que vim ao Brasil conheci Foz do Iguaçu e Rio de Janeiro. Agora como viemos para a Copa do Mundo prestigiar nosso País antes das partidas vamos conhecer o Pantanal”, relata.

Thomas Dennis disse também que no grupo tem dois ingleses que ainda não conseguiram comprar ingressos para os jogos e que vão mesmo assim para o Rio de Janeiro tentar assistir alguma partida. “Os dois ingleses que estão no grupo ainda não conseguiram comprar os bilhetes para a copa, mas vão até o Rio tentar a sorte mesmo assim”, revela.

O grupo saiu todo uniformizado com camisas e bandeira da Bélgica rumo ao Pantanal onde fica três dias e segue para mais dois dias em Bonito. Em seguida segue para Belo Horizonte onde assiste ao primeiro jogo da Bélgica contra a Argélia e, em seguida viaja para o Rio de Janeiro.

De acordo com o proprietário de uma empresa de turismo, Gilberto de Magalhães Neto, até outubro está com todas as reservas esgotadas. Ele disse que essa demanda é porque depois do encerramento do Mundial muitos vão permanecer no País para fazer turismo em solo brasileiro.

Neto disse que o Estado se beneficiou mesmo não sendo uma das sedes do campeonato porque Cuiabá está passando por muitas dificuldades e com os preços abusivos. “A nossa grande vantagem é pelos problemas enfrentados em Mato Grosso e o superfaturamento que as cidades-sede estão colocando para os turistas”, afirma.

O empresário disse que esse ano de Copa do Mundo contriubuiu bastante para elevação nos lucros, mas que o setor tem crescido muito nos últimos anos. Essa mudança que o cenário de turismo em Mato Grosso do Sul teve é principalmnete por causa da divulgação em livros guias distribuídos pelo mundo e com o auxílio da internet.

Neto disse que os preços aqui no Estado são mais atrativos que em outras cidades, como por exemplo, em Mato Grosso, onde as excursões são cotadas em dólar. Para um pacote de três dias e duas noites no Pantanal sul-mato-grossense o turista estrangeiro vai pagar R$ 700, que inclui alimentação e sete atividades.

Jornal Midiamax