Geral

Argentino é baleado por brasileiro em briga de bar em Porto Alegre

Um brasileiro baleou um torcedor argentino na madrugada desta quarta-feira (25), no Bairro Cidade Baixa, em Porto Alegre. Segundo o subcomandante da Brigada Militar do Rio Grande do Sul, coronel Silanus Mello, houve uma briga depois de uma discussão sobre futebol em um dos bares da região e o argentino acabou atingido na perna por […]

Arquivo Publicado em 25/06/2014, às 15h34

None

Um brasileiro baleou um torcedor argentino na madrugada desta quarta-feira (25), no Bairro Cidade Baixa, em Porto Alegre. Segundo o subcomandante da Brigada Militar do Rio Grande do Sul, coronel Silanus Mello, houve uma briga depois de uma discussão sobre futebol em um dos bares da região e o argentino acabou atingido na perna por um disparo. O brasileiro fugiu antes de a polícia chegar ao local e não foi identificado.

Ainda segundo o oficial da BM, o torcedor argentino, que não teve o nome revelado, tem 30 anos, foi atingido na coxa e encaminhado para o HPS (Hospital de Pronto-Socorro) de Porto Alegre. Na manhã de hoje, o argentino já havia sido liberado do hospital, mas a instituição não forneceu mais informações sobre o seu estado de saúde.

O bairro da Cidade Baixa tem recebido milhares de torcedores da Copa desde o primeiro jogo ocorrido na capital gaúcha, dia 15 de junho. Até o momento, nenhum incidente tinha sido registrado no local. Para comportar o número grande de torcedores, as ruas do bairro têm sido fechadas e o policiamento no local é reforçado.

Mais de 100 mil argentinos são esperados hoje em Porto Alegre para acompanhar a partida contra a Nigéria, às 13 horas, no Beira-Rio. Tentando criar uma alternativa aos gringos, a organização do Mundial em Porto Alegre criou uma nova transmissão pública da partida. Enquanto isso, os órgãos de segurança reforçam efetivo para que os aficionados sem entradas sequer se aproximem do estádio.

Por questões estratégicas, o efetivo total não foi divulgado. Porém, a reportagem do UOL Esporte apurou que haverá uma ação conjunta dos órgãos de segurança do Estado. A Brigada Militar receberá reforço do Batalhão de Operações Especiais e tudo visa manter a tranquilidade dos envolvidos na partida.

Jornal Midiamax