Geral

Após suspensão, prefeitura da Capital retoma processo de licitação da publicidade

Após suspensão, a Comissão Permanente de Licitações da Prefeitura de Campo Grande reabre prazo para apresentação de proposta do processo nº 83.431/2013-64, que é para a contratação de agência de publicidade. O edital foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) desta segunda-feira (6). Conforme o edital, assinado no dia 3 de janeiro pela coordenadora-geral […]

Arquivo Publicado em 06/01/2014, às 13h32

None

Após suspensão, a Comissão Permanente de Licitações da Prefeitura de Campo Grande reabre prazo para apresentação de proposta do processo nº 83.431/2013-64, que é para a contratação de agência de publicidade. O edital foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) desta segunda-feira (6).

Conforme o edital, assinado no dia 3 de janeiro pela coordenadora-geral da Cecom, Gislaine do Carmo Penzo Barbosa, e pelo presidente da CPL, Daniel Vilela da Costa, a nova data de recebimento de propostas e documentação foi prorrogada para o dia 21 de fevereiro de 2013, às 8 horas.

O processo de licitação da publicidade, marcada para o dia 20 de dezembro, foi suspensa após denúncia de “carta marcada”. A administração contrataria nove agências de publicidade para prestar serviços para a Prefeitura de Campo Grande.

No dia 16 de dezembro, o vereador Elizeu Dionizio (SDD) denunciou na tribuna da Câmara de Campo Grande que a Agência Doze venceria o certame, que tem R$ 15 milhões de dinheiro público empenhado.

O vereador disse ainda que a licitação seria homologada no gabinete do prefeito e que já estava tudo acertado.  As agências atenderiam às necessidades de comunicação da Capital, como campanhas educativas e informativas. A concorrência seria do tipo “técnica e preço”, ou seja, não venceria necessariamente a empresa que oferecesse o menor valor, já que a modalidade é diferente no ato convocatório.

Comissão técnica

A prefeitura publicou no Diário Oficial da última sexta-feira (3) a lista de 20 profissionais ligados à área de comunicação para formar a Comissão Técnica com três integrantes. A seleção da comissão será realizada no próximo dia 16 de janeiro, às 8 horas, na sede da prefeitura.

Na lista consta sete pessoas ligadas à comunicação da prefeitura.  Entre os nomes estão as assessoras de comunicação da prefeitura, Ana Rita Amarilia e Márcia Scherer. Esta última se envolveu numa polêmica por causa de uma postagem do facebook.

Márcia postou em sua rede social um comentário sobre um suposto esquema de propina para livrar o prefeito de ser cassado. “’Falaram: ou você dá o dinheiro, ou você não vai governar. Nós vamos bagunçar seu orçamento e nós vamos tentar te afastar de todas as formas’, diz o prefeito. ‘Eu resolvi não dar. Eu prefiro ser cassado do que implementar a corrupção que era antes aqui, que acontece no Brasil todo’”.

Após a confusão, ela apagou a postagem e emitiu uma nota alegando não se refer ao prefeito Alcides Bernal (PP), mas ao prefeito de Itaocara, no Rio de Janeiro.

Jornal Midiamax