Após recurso, três agências de publicidade são desclassificadas em licitação da prefeitura

Agora, as agências que estavam em 1°, 6° e 8° lugar estão desclassificadas, ou seja, a RPS Publicidade e Propaganda, a Ramal Propaganda e a Compet Marketing & Comunicação Ltda.
| 22/08/2014
- 21:14
Após recurso, três agências de publicidade são desclassificadas em licitação da prefeitura

Agora, as agências que estavam em 1°, 6° e 8° lugar estão desclassificadas, ou seja, a RPS Publicidade e Propaganda, a Ramal Propaganda e a Compet Marketing & Comunicação Ltda.

Após publicar uma lista no último dia 11 de julho com a classificação de dez agências de publicidade, a Prefeitura de Campo Grande, as agências recorreram da decisão e uma nova lista foi publicada nesta sexta-feira (22) no Diário Oficial de Campo Grande.

Agora, as agências que estavam em 1°, 6° e 8° lugar estão desclassificadas, ou seja, a RPS Publicidade e Propaganda, a Ramal Propaganda e a Compet Marketing & Comunicação Ltda. Em julho, a agência desclassificada era a Think Service Design, que agora aparece como classificada.

Duas agências recorreram na última quarta-feira (20) deste resultado e a prefeitura deve emitir um parecer em duas semanas.

Desde fevereiro a prefeitura realiza a seleção de nove agências de publicidade para campanhas e divulgação do s trabalhos da administração municipal. Ao todo, 35 agências disputaram a concorrência e nove foram selecionadas.

A prefeitura vai investir R$ 12,8 milhões na contratação das empresas. As agências classificadas em julho foram a RPS Publicidade e Propaganda, Remat Marketing & Propaganda, Slogan Publicidade, Art Traço Publicidade, Ramal Propaganda, Compet Marketing & Comunicação Ldta. EPP, Bartz Comunicação Integrada, BW &3 Propaganda e ZN Publicidade.

Das nove agências, somente a ZN Publicidade não presta os mesmos serviços ao governo de Mato Grosso do Sul. Segundo publicação do edital, a modalidade de concorrência é do tipo “técnica e preço”, ou seja, não venceu necessariamente a empresa que ofereceu o menor valor.

Últimas notícias