Geral

Após fechamento de lixão, Gilmar Olarte acelera obras para abertura do aterro sanitário

O prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte, disse que a Prefeitura vai entrar com um recurso parcial contra a decisão do juiz Amaury da Silva Kuklinski de fechar o lixão.

Arquivo Publicado em 01/06/2014, às 14h01

None
1313042311.jpg

O prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte, disse que a Prefeitura vai entrar com um recurso parcial contra a decisão do juiz Amaury da Silva Kuklinski de fechar o lixão.

Depois da decisão judicial que determinou o fechamento do lixão, o prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte (PP), afirmou na manhã deste domingo (1º) que designou a Solurb para concluir as obras da UTR (Unidade de Tratamento de Resíduos) e iniciar as atividades do aterro sanitário.


“Fizemos um ajuste contratual com a Solurb que vai concluir a obra civil da UTR. Vamos entrar com R$ 600 mil e a Solurb vai arcar com o restante”, afirmou Olarte. Segundo o prefeito, a responsabilidade das obras é da prefeitura, mas a empresa já conhece o sistema de coleta de lixo e conseguirá agilizar a conclusão da UTR que é a pendência para abertura do aterro.


O juiz Amaury da Silva Kuklinski, da Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos, determinou na última sexta-feira (30), o fechamento do lixão da Capital até que a Solurb regularize a situação do local e levar todo o lixo orgânico das áreas de transição para o novo aterro sanitário.


A Prefeitura vai entrar com recurso parcial contra a decisão do juiz. “Amanhã vamos entrar com recurso parcial”, pontuou Olarte. Apesar disso, o prefeito disse que a administração está preparando o fechamento do lixão porque há uma determinação para fechamento de lixões no País até agosto deste ano sob risco de penalidade do Ministério das Cidades.




Jornal Midiamax