Geral

Após denúncia de Marcos Feliciano, “Porta dos Fundos” será investigado

O grupo “Porta do Fundos” será investigado pela Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi) da Polícia Civil de São Paulo, por ter publicado o vídeo “Especial de Natal”, em que satiriza passagens bíblicas. A investigação foi determinada por conta de uma representação feita pelo deputado Marcos Feliciano (PSC-SP) ao Ministério Público Estadual […]

Arquivo Publicado em 29/01/2014, às 12h38

None

O grupo “Porta do Fundos” será investigado pela Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi) da Polícia Civil de São Paulo, por ter publicado o vídeo “Especial de Natal”, em que satiriza passagens bíblicas.

A investigação foi determinada por conta de uma representação feita pelo deputado Marcos Feliciano (PSC-SP) ao Ministério Público Estadual de São Paulo, denunciando o material e pedindo indenização de R$ 1 milhão pela veiculação do conteúdo, descrito por ele como “altamente pejorativo”.

O pastor afirmou ainda que os humoristas utilizaram “palavras obscenas” e que “de forma infame” atacaram os dogmas cristãos “e a fé de milhares de brasileiros que comungam deles, ferindo dialeticamente o direito fundamental à liberdade religiosa”.

Outro pedido feito por Feliciano na representação, além da indenização – que deve ser encaminhada para hospitais das Santas Casas -, foi a investigação de todo o elenco envolvido no vídeo, como Fábio Porchat, Gregório Duvivier e Clarice Falcão.

Jornal Midiamax