Geral

Após críticas sobre cromos de publicidade do álbum da Copa, Panini diz que fará troca

O álbum oficial da Copa do Mundo de 2014 conta com mais de 600 figurinhas, entre jogadores, estádios, escudos e outros símbolos do Mundial. Há, porém, nove cromos que vêm causando polêmica com quem aderiu à coleção. Ao comprar os pacotinhos, o colecionador pode encontrar uma das nove figurinhas patrocinadas (L1, L2, L3, L4, J1, […]

Arquivo Publicado em 11/04/2014, às 15h29

None

O álbum oficial da Copa do Mundo de 2014 conta com mais de 600 figurinhas, entre jogadores, estádios, escudos e outros símbolos do Mundial. Há, porém, nove cromos que vêm causando polêmica com quem aderiu à coleção. Ao comprar os pacotinhos, o colecionador pode encontrar uma das nove figurinhas patrocinadas (L1, L2, L3, L4, J1, J2, J3, J4 e W1) que existem no álbum.

Lançado esta semana pela editora Panini e alvo de críticas por colecionadores a questão infringe o Código de Defesa do Consumidor (CDC), afirmam especialistas. A pressão foi tão grande que a Panini afirmou que trocará os cromos de quem se sentir prejudicado.

Três patrocinadores da Copa do Mundo estão presentes em forma de cromo que é encontrado em meio a fotos de jogadores e estádios. Existe uma imagem de Cafu para a Liberty Seguros, quatro desenhos do mascote Fuleco para a Johnson & Johnson e o símbolo da escola de inglês Wise Up, um formato que não existia para outros Mundiais.

Colecionador de álbuns da Copa desde 1998, o estudante de medicina João Pedro Tortori, de 22 anos, é um dos que se diz insatisfeito com a inclusão dos cromos de publicidade no livro ilustrado deste ano. Para ele, a forma como as figurinhas das marcas foram incluídas prejudica o colecionador, que acaba pagando por algo que não diz respeito aos jogadores, seleções e estádios da Copa.

“Achei algo bastante infeliz. A insatisfação com essa novidade está sendo grande entre os meus amigos que estão colecionando o álbum. Todo mundo se sente prejudicado quando tira uma figurinha de um patrocinador. O colecionador acaba sendo obrigado a pagar por um cromo que nem se quiser vai conseguir trocar com alguém. Quem é que vai querer trocar uma figurinha de um jogador por uma de uma marca?”, questiona João Pedro.

O universitário e seus amigos não são os únicos frustrados com a questão. No Twitter, basta uma busca pelos termos “propaganda” e “álbum da Copa” para encontrar usuários reclamando dos novos autocolantes.

Editora responsável pelo álbum da Copa, a Panini disse que não vem ouvindo reclamações. Por meio da assessoria de imprensa da empresa, o presidente José Eduardo Severo Martins avisou, entretanto, que haverá a opção de fazer a troca por outra figurinha. A promessa da editora vai além. A Panini explicou à reportagem que quem se sentir prejudicado pode enviar as figurinhas por meio de carta simples para a editora (Caixa Postal 210 – Tamboré – Barueri- SP CEP 06455-972) com dados de remetente completos para a troca por cromos aleatórios, e a editora enviará dois pacotes fechados para compensar os custos postais.

“Não estamos recebendo reclamações de colecionadores. No entanto, caso algum colecionador entenda que as figurinhas institucionais dos patrocinadores não fazem parte integrante do álbum e se sinta prejudicado, a Panini colocará à disposição o serviço de atendimento ao cliente para a troca gratuita, sempre dentro da política de atender o consumidor da melhor maneira possível”, explicou.

(Com informações globo.com)

Jornal Midiamax