Geral

Após confusão, resultado do carnaval de Campo Grande pode mudar nesta segunda-feira

Até a noite desta segunda-feira (10) deve ser conhecida a escola de samba campeã do carnaval de 2014 de Campo Grande. A afirmação foi dada por Eduardo Souza Neto, presidente da Liga das Entidades Carnavalescas de Campo Grande (Lienca). “Vamos nos reunir no fim da tarde e, como prometido, até a noite daremos o resultado […]

Arquivo Publicado em 10/03/2014, às 14h07

None
1980253878.jpg

Até a noite desta segunda-feira (10) deve ser conhecida a escola de samba campeã do carnaval de 2014 de Campo Grande. A afirmação foi dada por Eduardo Souza Neto, presidente da Liga das Entidades Carnavalescas de Campo Grande (Lienca). “Vamos nos reunir no fim da tarde e, como prometido, até a noite daremos o resultado oficial”, garantiu.

O resultado saiu quarta-feira (5), com a Vila Carvalho como campeã. Porém, membros da Igrejinha se revoltaram com notas baixas e houve confusão, a ponto da tropa de choque da Polícia Militar ter que intervir. Baixada a poeira, a diretoria da Igrejinha pediu a Lienca que não homologasse o resultado, pois entrariam com recurso por não concordarem com os critérios avaliativos.

“Passamos o fim de semana avaliando as argumentações entregues pela Igrejinha na sexta-feira, que incluem fotos, vídeos, e é um material bem extenso. Já temos uma decisão, mas não quero adiantar nada sem se reunir com todos à tarde”, explicou o presidente da Liga.

O presidente da Escola de Samba, Paulo Freire, negou estar ansioso com o resultado. “Estou tranqüilo, o que tínhamos que fazer, que era proporcionar um bom desfile ao público, já fizemos. Agora vamos ver o caminho que será tomado pela Liga, vai revelar o posicionamento dela”, declarou.

Motivos

O principal motivo da revolta da Igrejinha é a busca por justiça e consenso. A Vila Carvalho venceu com diferença de seis pontos, devido à nota baixa da Igrejinha, “Por que esse tratamento de uma nota tão diferenciada, dois dão dez e um dá seis. Outros dois dão dez e um dá sete. Que critério é esse. Isso que queremos saber”, questiona o presidente da escola. Também é reivindicada maior lisura no recrutamento dos jurados.

Conforme Paulo, o resultado questionável causa problemas com patrocinadores e afeta a credibilidade da Escola de Samba e do carnaval de Campo Grande. “Como que vamos levar esse resultado mais uma vez à comunidade. Tem gente que quer desistir. Desmotiva todo mundo”, comenta.

O presidente da Escola de Samba diz ainda que caso o resultado seja homologado, a escola poderá ir à Justiça, pois para realização do carnaval é utilizada verba pública. Entre os problemas apontados por Thomaz para a confusão com relação às notas seria regulamento falho.

Jornal Midiamax